Logo paivense
Logo paivense

Niki Lauda vende empresa de aviação à Ryanair

Ex-campeão de F1 tinha assegurado em Janeiro a compra da Niki após a falência da Air Berlin. Agora vai vender 75% da empresa à Ryanair, que tinha estado fora da corrida.

Cerca de dois meses depois de ter ganho o processo de compra da Niki, na sequência da falência de Air Berlin, o ex-campeão de F1 negociou agora a venda de 75% da companhia área à Ryanair.

Segundo o comunicado emitido esta terça-feira pela empresa irlandesa, o acordo com Niki Lauda envolve a compra inicial de 24,9% do capital da LaudaMotion (novo nome da transportadora área com base em Viena, Áustria). Depois, a Ryanair irá controlar a empresa de aviação, com 75%, num processo que precisa de ter o aval do organismo da concorrência europeu.

A aquisição dos 75%, diz a Ryanair, implica um investimento que se estima inferior a 50 milhões de euros, mas serão aplicados outros 50 milhões para o arranque da empresa e custos operacionais.

O objectivo, com o reforço da frota, é o de ter lucros após três anos, com voos regulares e operações charter a partir da Alemanha, Áustria e Suíça, tendo como principais destinos zonas do Mediterrâneo ligadas ao lazer (como o Sul de Espanha ou o Algarve).