Início Greve Greve: TSDT agendaram grande manifestação nacional para o dia 21 de fevereiro

Greve: TSDT agendaram grande manifestação nacional para o dia 21 de fevereiro

A concentração está marcada para as 14h00, em frente ao Palácio de Belém, de onde seguirão em desfile (Av. Da Índia, 24 de julho e D. Carlos I) até à Assembleia da República, onde está agendada manifestação para as 16h00.

COMPARTILHAR

Insatisfeitos com a publicação do Decreto Lei que regulamento a carreira dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica agendaram, os TSDT uma grande manifestação nacional para o dia 21 de fevereiro.

Em frente à Assembleia da República, em Lisboa, estes profissionais vão exigir aos partidos que cumpram as promessas que têm feito à categoria. “Dos partidos só queremos que cumpram e honrem a palavra, através do apoio já demonstrado às nossas reivindicações e que nos têm sido transmitidas no decorrer deste processo negocial de revisão e regulamentação da carreira” afirma Luís Dupont, Presidente do STSS. 

De acordo, com as últimas informações veiculadas pelo Ministério da Saúde, a regulamentação da carreira de técnico superior de diagnóstico e terapêutica agora promulgada irá permitir que cerca de 5500 profissionais passem a auferir uma remuneração base de 1201,48 euros, transitando de uma remuneração mínima de 1020,06 euros, mas de acordo com o presidente do STSS isto é falso. 

“Com este diploma, todos os colegas que agora vão transitar para a primeira posição remuneratória, 1200 euros, ou seja 75% dos colegas, independentemente dos anos que tenham de serviço prestado, e da remuneração base que agora aufiram, TODOS vão perder os pontos restantes que possuem resultantes do processo de avaliação anterior a transição” lamenta o Presidente do STSS. Reforçando, “não aceitamos, de forma nenhuma, que o passado profissional e os anos de serviço de cada TSDT na carreira e no SNS sejam apagados, colocando todos na base da nova grelha salarial sem qualquer diferenciação e contabilização dos anos, criando situações de injustiça gritantes”.

Manifestação dos TSTD

Os TSDT’s exigem:

  • Alteração ao Decreto Lei aprovado em Conselho de Ministros que visa a transição e grelhas salariais dos TSDT;
  • Transições justas que contemplem TSDT nas 3 (três) categorias da carreira;
  • Ressaltos salariais iguais a outras carreiras da Administração Pública, com o mesmo nível habilitacional e profissional;
  • O tempo de serviço e a avaliação de desempenho anterior ao processo de transição para a carreira especial dos TSDT releve para efeitos de recrutamento para as categorias superiores e para efeitos de alteração de posição remuneratória;
  • O correto descongelamento das progressões dos TSDT, independentemente do vínculo laboral;
  • Admissão de todos os TSDT cujas necessidades estejam identificadas;
  • Respeito pela autonomia Técnica Científica dos TSDT, com gestão da prestação de cuidados nas suas áreas, quer ela seja estratégica, tática ou operacional, pelos TSDT, através da sua hierarquia própria, sendo devidamente remunerados pelas funções exercidas;
  • Fim de todas as bolsas de horas ilegalmente constituídas, sem o acordo escrito do trabalhador, com o pagamento integral como trabalho extraordinário/suplementar.
  • Sejam considerados e devidamente auscultados as reivindicações dos Sindicatos representantes dos TSDT, para uma efetiva negociação coletiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

eighteen − 17 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.