Início Notícias Feira do Vinho Verde arranca em Castelo de Paiva com festa e...

Feira do Vinho Verde arranca em Castelo de Paiva com festa e pedido por melhores acessibilidades

COMPARTILHAR

Arrancou ontem a 22ª Feira do Vinho Verde, Gastronomia e Artesanato em Castelo de Paiva. Criada como iniciativa do antigo presidente da Câmara Municipal, Paulo Ramalheira Teixeira, o evento tem se mostrado uma aposta forte do concelho, como um certame de nível nacional, a promover o produto agrícola mais conhecido e premiado da região, o vinho verde.

A Feira conta com mais de 80 espaços / expositores e muitas novidades ao nível do vinho verde e seus derivados, para além da animação musical, que terá o seu ponto alto com as actuações dos diversos grupos musicais do concelho que, a par da constante animação de rua, vão actuar nas noites dos quatro dias do evento, a grande novidade desta edição.

Na cerimonia de abertura, que decorreu ontem nos Paços do Concelho, e que contou com a presença do Coro de Câmara da Academia de Música, ao lado do edil paivense Gonçalo Rocha e da restante equipa municipal, esteve o Secretário Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, para além de outras entidades ligadas à Administração Central, assim como autarcas vizinhos, especialistas ligados à temática vitícola e dirigentes associativos, bem como outras personalidades e convidados, nomeadamente uma dezena de representantes de Confrarias Gastronómicas.

A iniciativa que, para além de dar a conhecer os afamados vinhos de qualidade produzidos em Castelo de Paiva, com destaque para os premiados que, ano após ano, são distinguidos nos concursos nacionais, vai contar com outras actividades paralelas, como a apresentação da gastronomia paivense e doçaria tradicional, uma demonstração do artesanato local.

Para o presidente da Assembleia Municipal, Gouveia Coelho, a feira tem tido uma evolução constante que a marca como referência de um grande certame, insistindo em destacar o trabalho dos agricultores, em especial daqueles que se dedicam com empenhamento à produção vinícola, deixando depois um apelo à cooperação para que este sector seja cada vez mais forte em Castelo de Paiva, considerando o sector agrícola como uma área de actividade que merece ser constantemente apoiada.  

Também Gonçalo Rocha, presidente da autarquia de Castelo de Paiva, destacou na sua intervenção que, “ para além de ser um reconhecimento aos agricultores paivenses que se dedicam de ‘corpo e alma’ ao sector da vinha, esta feira continua a ser uma excelente oportunidade de promoção e de negocio, um momento único para apreciar vinhos de superior qualidade, cada vez mais premiados, bem como divulgar a nossa cozinha regional, a beleza do nosso artesanato, a dinâmica das autarquias e a pujança do nosso associativismo, ao mesmo tempo dar a conhecer as potencialidades turísticas de uma terra que tem o gosto e o hábito de bem receber ”.

A Variante à EN222 e o IC35 também foram assunto durante o primeiro dia de Feira

Secretário Jorge Delgado recebe presente de Gonçalo Rocha

As acessibilidades também foram tema das intervenções durante a abertura da Feira do Vinho. Gonçalo ressaltou a importância dos esforços que estão a ser desenvolvidos pelo actual Governo para a conclusão urgente da Variante à EN 222, contemplando os 9 km que faltam na ligação à A32 em Canedo, bem como a totalidade da construção do IC 35 ligando este concelho ao nó da A4 em Penafiel, conseguindo-se assim, uma mobilidade satisfatória que ajude a projectar o concelho, a atrair investimento e a criar riqueza e maior dinâmica empresarial.

O Secretário de Estado, Jorge Delgado, agradeceu o convite e evidenciou a grandeza do certame, que considerou ser uma motivação forte para dinamizar a economia local, falou na importância da produção do vinho verde na economia do país, na aposta além fronteiras, considerando ser um sector que merece a melhor atenção por parte do Governo, ao mesmo tempo que não deixou no esquecimento a necessidade de se avançar com as acessibilidades que a região precisa e há muito que reivindica, falado nos procedimentos em curso para a Variante à EN 222 e IC 35.

Após a intervenção, alguns habitantes do concelho criticaram a questão das acessibilidades e das sucessivas promessas, que não são cumpridas, através das redes sociais. Recorde-se que o IC35 é prometido desde 2001:

Atividades programadas

Será pois, a oportunidade de apreciar os vinhos dos produtores da Sub-Região do Paiva, muitos deles já premiados ao nível dos concursos da Comissão Regional de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes – CRVRVV, degustar a saborosa cozinha regional paivense, e ao mesmo tempo, ficar a conhecer a riqueza do trabalho dos artesãos do concelho, sem esquecer um programa lúdico, gizado para garantir uma saudável convivialidade nos quatro dias do certame, que este ano tem espectáculos musicais com Agrupamentos Nova Som Band, Pé de Dança, Novo Show, Sound +, Populares Bairristas, Tuna da Faculdade de Medicina do Porto, Tuna Académica da Lusíada do Porto, Paulo Soares, Ricardo Ramalho Festa Total, Bruno Falcão e Amigos da Sexta, para além da animação de rua com a participação dos ranchos folclóricos do concelho, Bando das GaitasConcertinas Val do Arda, Concertinas Diatónicas, Postas de Bacalhau, Bandinha da Alegria, Cantadores ao Desafio, entre outras actuações que vão decorrer durante o evento.

Depois da sessão solene e da cerimónia de abertura da feira, e concretizada a habitual ronda pelas tasquinha, restaurantes e expositores, o certame acolheu ontem as primeiras “provas de vinho”e as “jornadas gastronómicas ”, privilegiando-se pratos locais e as especialidades mais conhecidas da região, a par da doçaria tradicional do concelho e do fumeiro regional, para além de outras novidades e pode-se dizer que o primeiro dia foi uma agradável surpresa com muita gente a visitar o certame.

Atrações

No dia de ontem registou-se uma recriação do Ciclo dos Vinhos Verdes, e à noite participaram o Rancho Folclórico de S Martinho, com espectáculo musical a cargo de Paulo Soares e do Conjunto Novo Show, enquanto para hoje à noite, a animação estará a cargo dosRanchos Folclóricos de Bairros, para além da actuação da Tuna da Faculdade de Medicina do Porto, e dos Cantadores ao Desafio Adília e Soalheira, registando se a realização de bailes populares com o grupo Tradicional “ Amigos da Sexta “e o conjunto Sound +,seguindo-se um grande espectáculo musical com o Grupo Nova Som Band no palco principal,que vai manter os resistentes a dançar pela madrugada fora.

O que vem a seguir?

Já no  Sábado, a iniciativa começa com desporto e a caminhada do Trilho das Vinhas de Bairros, com melhor da cozinha tradicional paivense a estar em evidencia à hora do almoço e jantar, com tempo para as provas dos novos vinhos e espumantes da Sub-região de Paiva, seguindo-se à noite a actuação do Grupo de Danças e Cantares do Paraíso e Rancho Folclórico da Senhora das Amoras, e a actuação do grupo “ Postas de Bacalhau “, acontecendo baile popular com a presença do agrupamento “ Populares Bairristas ”, com a animação de rua a cargo da Bandinha da Alegria e da Tuna Académica Lusíada Porto, terminando a jornada festiva com actuação do agrupamento musical “ Pé de Dança  “ no palco principal e DJ Bruno Falcão pela madrugada fora.

No Domingo, dia 7 e ultimo dia da feira, o certame abre de manha cedo com os Bombos Independentes de Meixomil, e um desfile de Confrarias, seguindo-se as habituais provas de vinhos e as jornadas gastronómicas que vão ser animadas com a presença do Rancho Folclórico de Castelo de Paiva, marcando presença a Cantadeira Irene da Gaita, as Concertinas do Val do Arda e as Concertinas Diatónicas, sendo que Ricardo Ramalho vai animar, a partir das 22 horas, o convívio de encerramento, denominado como baile dos resistentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

7 − two =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.