Início Ambiente Castelo de Paiva: moradores pedem solução para ninho de vespa asiática em...

Castelo de Paiva: moradores pedem solução para ninho de vespa asiática em Sobrado

COMPARTILHAR

Um ninho de vespa asiática foi encontrado esta quinta-feira (19) em Sobrado, no lugar de Bassor. Os moradores comunicaram a situação aos Bombeiros Voluntários de Castelo de Paiva, e fizeram o pedido de remoção e destruição do ninho, mas a solicitação não pôde ser atendida por uma questão burocrática: o terreno pertence a um banco. Segundo os Bombeiros, o pedido tem de ser feito pelo proprietário do terreno.

Segundo os Bombeiros, o pedido de retirada tem de ser feito pelo proprietário do terreno. No entanto, segundo os moradores, o terreno pertence ao banco e não há uma pessoa a quem possam contactar: “agora vamos ter de conviver com este ninho de vespas, que a cada dia torna-se maior, já que não se consegue pedir ao banco que ligue aos Bombeiros e peça a remoção do ninho”.

Os moradores denunciaram ao Jornal Paivense que vivem um impasse burocrático e pedem que alguma providência seja tomada antes que aumente o número de vespas no local ou aconteça algum acidente.

No entanto, por norma, a Protecção Civil Municipal deve atuar em situações como estas, independente da titularidade do imóvel. Contudo, sabe-se que a lista de espera é grande, dado o crescente número de ninhos de vespa encontrados no concelho.

A vespa asiática é uma espécie invasora e perigosa, tanto para pessoas como para animais, em especial para as abelhas, que têm a vespa como predadora.

Somente nos últimos seis meses foram destruídos mais de cinco mil ninhos de vespa asiática em Portugal, segundo dados do ministro da Agricultura. No entanto, admite-se que é muito difícil conter a expansão desta espécie invasora, conforme avançou o ecologista especialista em vespas asiáticas Pedro Santos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.