Depois da recente visita da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, ao concelho de Castelo de Paiva, onde esteve em contacto com várias famílias afectadas pelo terrível incêndio de Outubro de 2017, procurando conhecer as situações sinalizadas e ver o estado em que ficaram os alojamentos, arrancaram esta semana os trabalhos de reconstrução das 10 habitações contempladas nesta fase no território municipal.

Ao todo, nesta fase de intervenção, no âmbito do Programa de Apoio à Reconstrução de Habitação Permanente, são uma dezena de habitações que vão ser totalmente reconstruídas, num investimento de cerca de 1,5 milhões de euros, e conforme tinha garantindo a governante na sua passagem pelo concelho, as obras já tiveram inicio neste mês de Janeiro, esperando-se que, no Natal de 2020, já todas estas famílias afectadas possam passar a quadra festiva nas novas casas.

Assinatura dos contratos na CM de Castelo de Paiva com a presença da ministra Ana Abrunhosa

 O edil paivense Gonçalo Rocha mostra-se satisfeito pelo avançar de imediato das obras e optimista que as mesmas possam decorrer em bom ritmo, conforme compromissos contratuais, permitindo que estas famílias, que viveram um período difícil após a tragédia deste terrível incêndio, que afectou mais de 70% do território paivense, voltem a ter condições de habitabilidade e possam prosseguir com as suas vidas.

Primeiro trabalho de reconstrução já deu início

As casas que vão ser recuperadas no território municipal são de primeira habitação e situam-se em locais de Pedorido, no Paraíso, na Raiva e em Santa Maria de Sardoura. Recorde-se que não serão contempladas pelo programa casas de segunda habitação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 − 9 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.