Início Notícias Filósofo paivense repercute no Brasil benefícios de Portugal para trazer de volta...

Filósofo paivense repercute no Brasil benefícios de Portugal para trazer de volta os portugueses

COMPARTILHAR

O número de portugueses recenseados que moram no Brasil supera 218 mil e se contabilizar filhos e netos, que tem direito a cidadania, chega a quase 5 milhões. O país é hoje o segundo com o maior número de cidadãos portugueses no mundo, atrás apenas da França e seria o primeiro caso todos os filhos e netos tirassem sua cidadania. Contudo, durante mais de três séculos de colonização, somada à imigração pós-independência, os portugueses deixaram profundas heranças para a cultura do Brasil e também para a etnicidade do povo brasileiro: filhos, netos, bisnetos e gerações incontáveis de luso-descendentes.

Agora, uma nova política pública do governo português, o Programa Regressar, busca conter o decrescimento da população em Portugal e incentivar o retorno ao país, e para isto está a oferecer aos emigrantes desde isenções fiscais até emprego e auxílio financeiro, para que portugueses e seus descendentes regressem a Portugal. O programa é voltado não apenas àqueles que residem no Brasil, que é a maior comunidade portuguesa fora da Europa, mas onde estiverem, em todo o mundo.

O filósofo Fabiano de Abreu, luso-brasileiro filho de mãe madeirense, reside em Castelo de Paiva, no distrito de Aveiro, e é hoje o maior divulgador do Programa Regressar no Brasil. Suas declarações pró-regresso de portugueses e luso-descendentes têm repercutido amplamente na imprensa brasileira, até mesmo em veículos de comunicação como a Infomoney, maior revista de economia e negócios do Brasil.

Fabiano explica o motivo pelo qual tem sido um entusiasta do regresso dos emigrantes que vivem no Brasil: “Portugal e Brasil tem laços históricos profundos e uma comunidade portuguesa não apenas numerosa, mas que prosperou no Brasil mesmo em meio às dificuldades, e que hoje pode regressar a Portugal e se beneficiar da qualidade de vida deste país, que é considerado o terceiro menos violento do mundo. É muito melhor facilitar o regresso do emigrante e dos seus descendentes, que tem a cultura e a língua comum aos que aqui estão, do que de outros imigrantes que nada têm em comum com Portugal. Isto pode ajuda a manter a língua e a cultura vivas face ao decrescimento da população que o país está a vivenciar, mas também soma forças para o desenvolvimento da economia de Portugal, que está hoje em ascensão e tem sido considerado um dos melhores países na Europa para novos investimentos e para o empreendedorismo”.

Referências:

https://www.em.com.br/app/noticia/economia/mf-press/2020/01/10/mf_press_economia_economia,1113481/programa-oferece-apoio-financeiro-e-linha-de-credito-para-portugueses.shtml

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 × four =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.