Hoje, 9 de janeiro, Armando Mourisco, atual presidente da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM-TS) passará as suas funções para Gonçalo Rocha, presidente da Câmara Municipal de Castelo de Paiva. O mandato como presidente da CIM do Tâmega e Sousa tem a duração de dois anos.

Composto de 11 municípios, cada um deles com características muito distintas, A CIM-TS sob a liderança de Armando Mourisco teve como principais aspetos foi a inserção do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, cujo o valor investido foi de cerca de nove milhões de euros e a redução do tarifário nos transportes públicos, com a adopção do passe intermunicipal.

Armando Mourisco na CIM Tâmega e Sousa

A lista de sucessão da CIM-TS é encabeçada por Gonçalo Rocha, tendo como candidatos a vice-presidentes Antonino de Sousa, presidente da Câmara Municipal de Penafiel, e Garcez Trindade, presidente de Resende.

Principais eventos

Entre os principais eventos que aconteceram nos últimos dois anos, Mourisco destaca o programa inovador de Adaptação às Alterações Climáticas no Tâmega e Sousa, que contempla o impacto das alterações climáticas na região e um plano de acção.

Outro evento marcante foi o Encontro da Diáspora, que reuniu em Penafiel mais de 750 investidores de todo o mundo.

Desafios

O próximo presidente terá à frente alguns desafios, como o IC35, que é uma reivindicação muito antiga da região, em especial dos concelhos de Cinfães, Penafiel e Castelo de Paiva.

Para além disto, está sobre a mesa a questão da saída do município de Paços de Ferreira, que passará a integrar a Área Metropolitana do Porto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

twelve − 5 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.