O cônsul da Costa do Marfim em Portugal, Dr. Manuel de Carvalho esteve no Café Central em Castelo de Paiva para conhecer o Dr. Fabiano de Abreu.

O intuito principal deste encontro prende-se com a discussão de como introduzir métodos de ensino que elevariam o nome dos países da lusofonia internacionalmente. A ideia é colocar o nome de Portugal, Brasil, Angola, Costa do Marfim, entre outros países num outro patamar de reconhecimento internacional.

O Dr. Fabiano de Abreu possuí diversas graduações, entre as quais, jornalista, filósofo, neurocientista, psicanalista e é considerado o português com maior QI registado.

Foi precisamente esse aspeto que chamou a atenção do cônsul que também é escritor e tomou conhecimento dos projetos do neurofilósofo em relação à educação.

Segundo a sua opinião, a educação em Portugal e nos países da lusofonia está defasada e mal aproveitada. Abreu chegou a dizer que em países como Portugal e Brasil, alunos com grandes habilidades não são aproveitados como acontece em países de língua inglesa. Inclusive Fabiano tem graduações nos Estados Unidos onde o processo de validação se dá por análise também das habilidades e possuí um sistema de ensino online muito mais avançado.

“Os países de língua inglesa avaliam a habilidade e levam para a universidade grandes mentes que são responsáveis por grandes feitos que elevam o nome do país. Portugal e Brasil não têm isso em consideração e, também por essa razão. temos poucos nomes no hall dos grandes profissionais e inventores. Precisamos avaliar mais a persona em si, de modo singular, para conseguir levar o nome dos países da lusofonia por nossa conta e não através de outros. Há também a questão do online em que estamos muito atrasados. Veja o pós universitário online de Harvard por exemplo, utilizam métodos de ensino com estudos que focam no aluno em si e na sua memorização. É muito mais fácil aprender a assimilar o conhecimento num curso que se preocupa em como utilizar estratégias para uma melhor memorização. É o que tento levar ao conhecimento dos países através da minha tese de neuroplasticidade.”

Segundo o cônsul Dr.Manuel de Carvalho: “Foi muito interessante o contato com o Dr Fabiano. É importante criar esse sinergias entre os países. Hoje, a Costa do Marfim é o maior produtor mundial de cacau, caju e borracha, grande produtor de madeiras, entre outros. O turismo está em grande expressão e devem-se criar sinergias entre Brasil, Costa do Marfim e Portugal no âmbito da educação também.”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

fourteen − two =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.