No final do último mês morreu um feto de oito meses infetado com covid-19. A mãe da criança não apresentava sintomas e a gravidez estava a ter todo o acompanhamento possível.

O caso aconteceu no Hospital Fernando da Fonseca, comumente chamado de Amadora-Sintra.

Como se pode ler na notícia que foi avança pelo jornal “Expresso”, “uma biópsia pulmonar revelou que o feto estava infetado com o novo coronavírus, embora a colheita ao sangue tivesse resultado negativo. A mãe, apesar de assintomática, estava infetada e só descobriu ao ser testada no hospital.”

O caso vai ser alvo de estudo a nível mundial exatamente pela raridade do caso e, como possibilidade, de ajudar outros casos semelhantes no futuro.

“Sendo o feto positivo para SARS-CoV-2 e tendo sido uma gravidez vigiada, pode presumir-se que a infeção esteve na origem da morte”, comentou Antónia Nazaré, diretora do Departamento da Mulher do HFF, em entrevista ao “Expresso”.

“A gravidez não teve complicações. A mãe chegou ao hospital com uma ecografia externa em que eram visíveis problemas resultantes de uma infeção viral. O feto estava em agonia e morreu durante a realização de uma segunda ecografia”, disse ainda Antónia Nazaré.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

two × 2 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.