Castelo de Paiva

Lendas e Mitos

“Talvez da magia que ocorre quando se dá o encontro entre o “Paiva” e o “Douro” tenha resultado no nascimento da ilha dos amores., pois é mesmo nesse encontro que a podemos ver, quase como em teletransporte para um mundo de reinos encantados, príncipes e princesas.

É um exemplo de rara beleza, com plantas rastejantes e árvores altas e imponentes.Como não podia deixar de ser, esta possui também vestígios arqueológicos que comprovam a sua atratividade desde a pré-história.

O resultado de um desses vestígios são as marcas de um castelo roqueiro, que podem ser vistas na parte superior da ilha, sendo esta a base para a denominação oficial desta ilha como Ilha do Castelo. Contudo, os mitos e as lendas cercam sempre estes lugares encantados e, obviamente, esta ilha não é exceção.

A lenda desta ilha consistia na existência de um “amor proibido” entre uma nobre fidalga de sangue azul e um pobre lavrador. Estes viviam assim um amor às escondidas, pois, na época, não eram permitidos casamentos entre pessoas de classes sociais diferentes. Este amor proibido foi sendo vivido às escondidas até ao momento em que apareceu um senhor nobre, que pediu a mão da jovem em casamento, pedido ao qual o pai da noiva prontamente acedeu.

O casamento por conveniência era, pois, uma situação normal naquela época. O pobre lavrador ao saber da notícia ficou com o coração destroçado com a possibilidade de perder a sua amada e, num ato de loucura, decidiu tomar medidas extremas.

Ao avistar o nobre noivo da sua amada a passear à beira rio, matou-o e atirou o corpo ao rio de forma a apagar qualquer vestígio do crime, contudo, como sabia que seria o suspeito número um, refugiou-se na pequena ilha deserta. Enquanto se encontrava na ilha, o pobre lavrador começou a idealizar um plano para raptar a sua amada e a levar consigo para a ilha e assim o fez.

No entanto e para sua infelicidade, enquanto atravessavam o rio, formou-se uma tempestade que engoliu a barca onde o jovem casal se encontrava, diz-se que terá sido o espirito do nobre a vingar a sua morte. Desta lenda, resulta a designação desta ilha como Ilha dos Amores pelos populares.

Nos dias de hoje, continua a servir de cenário a alguns amores, tendo mesmo sido palco de casamentos.

Lenda a concurso em 7maravilhas.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

thirteen − five =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.