Logo paivense
Logo paivense

Os bebés riem-se como os chimpanzés

Um estudo recente concluiu que as gargalhadas dos bebés não são semelhantes às dos humanos adultos, mas sim às dos chimpanzés.

Há poucas coisas no mundo capazes de fascinar um adulto como o riso de um bebé. Um estudo recente acaba de mostrar que o riso de um bebé difere do riso de um adulto de uma maneira fundamental: os bebés riem-se enquanto exalam e inalam, de uma forma muito semelhante à dos primatas não humanos.

A pesquisa será apresentada por Disa Sauter, psicóloga e professora associada da Universidade de Amesterdão, na Holanda, durante uma conferência na Semana da Acústica do Canadá.

Disa Sauter e a sua equipa analisaram pequenos vídeos disponíveis online com gargalhadas de 44 crianças entre os 3 e os 18 meses de idade e pediram a 102 ouvintes, recrutados entre os estudantes de psicologia, para avaliar se as gargalhadas eram produzidas na exalação ou na inalação.

Os investigadores descobriram que os bebés mais jovens riem tanto por inalação como por exalação, assim como os primatas não humanos, como os chimpanzés. Os bebés mais velhos, por sua vez, produzem o seu riso apenas ao expirar, como é o caso dos adultos.

“Os adultos humanos às vezes riem-se na inalação, mas a proporção é acentuadamente diferente da verificada nas gargalhadas dos bebés e dos chimpanzés”, sublinhou Sauter, na apresentação das conclusões do estudo.

“Os nossos resultados, para já, sugerem que esta é uma mudança gradual e não súbita“, explica Sauter, adiantando que a transição não parece estar associada a qualquer marco do desenvolvimento dos bebés.

No entanto, a especialista sublinha que na base destes resultados está a perceção de ouvintes não especialistas, apesar de os vídeos já terem sido entregues para análise por um grupo de foneticistas.

Além disso, falta também analisar se há alguma relação com o que provoca o riso. Falamos, por exemplo, de cócegas, como acontece com os bebés, versus achar graça a alguma coisa que é dita, como acontece com os adultos.

Entre os primatas, adianta o EurekAlert, os humanos são os únicos que se riem exclusivamente por exalação. Disa Sauter aponta que este facto pode estar relacionado com o controlo vocal que os homens desenvolvem para aprenderem a falar.