Logo paivense
Logo paivense

“Os Verdes” questionam Governo sobre emissão de gases nas antigas minas do Pejão

O grupo parlamentar de “Os Verdes” questionou o Governo sobre se a qualidade do ar junto às antigas minas do Pejão, onde se observa a combustão de resíduos, representa risco para as populações, revelou hoje o partido ecologista.

Aquele partido pretende também que o executivo indique as “medidas e soluções” que “foram tomadas para impedir que a combustão passe das escombreiras para as jazidas de carvão e evite que no futuro a situação se repita”.

Desde outubro que as escombreiras da antiga exploração mineira de Castelo de Paiva se encontram em combustão interna, o que terá sido causado pelo grande incêndio que lavrou naquele concelho do distrito de Aveiro.

“Os Verdes” recordam que a combustão tem provocado a emissão de gases para atmosfera.

Na sexta-feira foi anunciado em Castelo de Paiva que as medições à qualidade do ar na zona de combustão de resíduos de carvão das antigas minas do Pejão indicam não haver “riscos imediatos para a saúde pública”.

De acordo com um comunicado da autarquia, os resultados recolhidos por uma estação colocada recentemente no local “permitem confirmar que, até ao momento, não existem riscos imediatos para a saúde pública resultantes desta situação”.

O anúncio ocorreu na sequência de uma reunião que se realizou naquele concelho para analisar o relatório técnico realizado pela Empresa de Desenvolvimento Mineiro.

Os trabalhos foram promovidos pela Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) e neles participaram representantes de vários organismos do Estado ligados ao ambiente, ordenamento do território e proteção civil, para além da autarquia local.

No encontro foi revelado que, “por precaução”, vai manter-se no local “a monitorização contínua da qualidade do ar, de forma a acompanhar a evolução da situação e assegurar uma maior representatividade dos resultados”.