Logo paivense
Logo paivense

Pai de Valentina condenado a 25 anos de prisão e Madrasta condenada a 18 anos e 9 meses

O pai de Valentina, a menina assassinada em Peniche no ano passado, foi esta quarta-feira condenado à pena máxima de 25 anos de prisão pelos crimes de homicídio qualificado, profanação de cadáver e violência doméstica.

A madrasta, Márcia Monteiro, recebeu uma condenação de 18 anos e nove meses de prisão pelo homicídio da enteada, profanação de cadáver e simulação.

A procuradora entendeu que, apesar de ter sido o pai a provocar as lesões que levaram à morte de Valentina, a sua companheira “nada fez para impedir e não tinha nenhum impedimento”.

O advogado de Sandro Bernardo disse, à saída do tribunal, que ainda vai ler o acórdão e não sabe se vai recorrer.