jaime.silva / Flickr

Centro clínico Champalimaud

Portugal vai contar com um novo centro de tratamento do cancro do pâncreas após um investimento milionário que, segundo as autoridades médicas, vai avançar na procura de um “diagnóstico preciso” contra a doença.

“É a semente para o diagnóstico preciso de uma dolência rebelde”, disse nesta quarta-feira o presidente da Sociedade Portuguesa de Gastroenterología, Luís Tomé.

Vai chamar-se Botton-Champalimaud Pancreatic Center e será o primeiro do mundo a dedicar-se simultaneamente à investigação científica e ao tratamento do cancro pancreático, um dos que tem atualmente menor taxa de sucesso em termos de terapia, de acordo com o Diário de Notícias.

O novo centro da Fundação Champalimaud, cuja abertura está prevista para 6 de outubro de 2020 – data do 10.º aniversário da fundação -, vai ser construído após uma doação de 50 milhões de euros da família do fundador do grupo Danone, informou a organização. O novo terreno será construído num terreno junto à fundação.

O cancro do pâncreas é a quinta causa de morte mais frequente entre as doenças cancerígenas, provocando anualmente a morte de mais de 300.000 pessoas no mundo.

De acordo com o INE, os casos de cancro e de mortes por tumores malignos estão a aumentar em Portugal. Cerca de 300 por cada 100 mil habitantes morreram de cancro em 2016, sendo os homens os mais afetados.

A Fundação Champalimaud, direcionada para a luta contra o cancro, premiou nesta quarta-feira à noite com um milhão de euros o cientista americano Michael Redmon, que descobriu a causa genética de um tipo de cegueira infantil, e as três equipas de investigação que desenvolveram tratamentos para a combater.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

seven + 17 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.