Logo paivense
Logo paivense

Penafiel inova com ciclismo nas escolas como atividade extracurricular

Cerca de 1.300 crianças de 40 escolas de Penafiel vão ter nas suas Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) a prática de ciclismo, no âmbito de um projeto hoje apresentado e que a câmara diz ser inovador em Portugal.

A ideia surgiu no contexto do orçamento participativo e foi acarinhada pela Câmara de Penafiel, que se prontificou a adquirir os equipamentos necessários, explicou hoje à Lusa o presidente Antonino Sousa, falando de um investimento de cerca de 50.000 euros.

“Todo o nosso município vai ter esta atividade presente nas escolas”, acrescentou, frisando o caráter inovador do projeto em termos nacionais.

O projeto já está no terreno, um pouco por todo o concelho, e envolve técnicos qualificados da escola de ciclismo da Associação Desportiva e Recreativa Ases de Penafiel (ADRAP), uma das mais antigas e prestigiadas do país, explicou à Lusa Joaquim Ferreira, o presidente da coletividade.

O dirigente acrescentou que, diariamente, vão estar três carrinhas no terreno e cada uma visitará três escolas. Nas viaturas seguirão professores de educação física, assistentes e 15 bicicletas adequadas ao tamanho das crianças (alunos do terceiro e quarto anos do ensino básico), além de equipamentos como capacetes, cotoveleiras e joelheiras.

A comissária da atividade será uma psicóloga e antiga atleta da ADRAP.

Cada aula contará com momentos teóricos e práticos e terá a duração de hora e meia.

Desde 03 de janeiro, as equipas de técnicos de ciclismo visitaram todas as escolas do concelho e deixaram informação sobre o projeto.

“Logo no primeiro contacto, a recetividade das crianças foi excelente”, comentou, destacando a alegria dos alunos quando veem chegar as carrinhas com as bicicletas.

Nesta atividade, os alunos aprendem a andar de bicicleta de forma segura, o que constitui um dos principais objetivos do projeto, a par com o estímulo à atividade física e ao uso da bicicleta.

À Lusa, o presidente da ADRAP disse estar entusiasmado com esta ideia e confessou ter a esperança de que deste projeto possam sair futuros campeões de ciclismo de competição.

“Os que gostarem mais poderão inscrever-se nas nossas escolinhas para podem praticar a modalidade”, referiu.

Por seu turno, o presidente da câmara destacou a importância da atividade enquanto elemento de promoção da atividade física junto dos mais novos e do gosto pela bicicleta.

Antonino Sousa recorda que o município está a investir na mobilidade, nomeadamente em infraestruturas que promovam o transporte amigo do ambiente, como a bicicleta.