O percurso devia estar iluminado com as 50 mil tigelas que deram fama ao evento, mas a intensa chuva que se fez sentir às primeiras horas da noite da última quinta-feira apagou-lhes a chama e tornou o cenário mais negro do que o costume.

Não abalou, porém, a fé de centenas de fiéis que, mesmo perante a ameaça de dilúvio, percorreram as margens do rio Tâmega que separam o Torrão, no Marco de Canaveses, de Entre-os-Rios, já no concelho de Penafiel.

E, assim, a tradição secular, mesmo que sem o esplendor esperado, voltou a cumprir-se.

A celebração iniciou-se, como sempre, com a Missa da Ceia do Senhor, na Igreja Paroquial de Santa Clara do Torrão. Depois, numa altura em que a chuva amainou, a procissão do Senhor dos Passos dirigiu-se à Capela de S. Sebastião, em Entre-os-Rios, onde decorreu o Sermão do Encontro entre Jesus Cristo e Nossa Senhora das Dores.

A este momento assistiram centenas de fiéis, com muitos deles a fazer questão de participar no cortejo que percorreu os poucos quilómetros que separaram as duas localidades. Mesmo assim, foram bem menos do que as milhares de pessoas, inclusive espanhóis, que, ano após ano, costumam rumar a Entre-os-Rios para assistir a um cenário único, criado por 50 mil iluminarias distribuídas pelas margens do rio Tâmega, mas também do rio Douro que, naquele lugar, acolhe o afluente que atravessa Penafiel e Marco de Canaveses.

Na sexta-feira, a Procissão do Enterro do Senhor cumpriu o percurso inverso, de regresso à Igreja Paroquial de Santa Clara do Torrão, em Marco de Canaveses.

Fonte: A Verdade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

7 + 17 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.