Início Felgueiras Último jantar do TâmegaSousa Wine Experience destacou vinhos da sub-região do Sousa

Último jantar do TâmegaSousa Wine Experience destacou vinhos da sub-região do Sousa

COMPARTILHAR

A sub-região de Sousa esteve em destaque na última sessão do “Tâmega Sousa Vinho Verde Wine Experience”, iniciativa promovida pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa  (CIM do Tâmega e Sousa).

Esta sub-região integra as castas de vinho verde produzidas nos concelhos de Felgueiras, Lousada, Paços de Ferreira e Penafiel.

Depois das sub-regiões de Basto, Baião, Paiva e Amarante, a sub-região do Sousa recebeu a experiência esta quinta-feira, dia 19 de abril, na Quinta da Aveleda.

À mesa estiveram críticos de gastronomia e vinhos, nacionais e internacionais, entre outros, aos quais foram dadas a conhecer e a provar algumas das castas mais características desta sub-região selecionadas pelo enólogo Manuel Soares, que, desde 1998, colabora com a Quinta da Aveleda, sendo, atualmente, o Diretor de Enologia e Produção do grupo.

O enólogo, em conversa com o Jornal A VERDADE, destacou a importância destes encontros para a promoção dos vinhos verdes. “É uma grande iniciativa porque torna o sector muito mais aberto. Estamos aqui a falar dos vinhos da nossa concorrência e dos nossos parceiros de negócio de uma forma muito descontraída”, afirmou.

cof

Para Manuel Soares é fundamental “agregar forças”. “Trabalhar todos em conjunto numa atividade que, neste caso, é o vinho, mas podia ser outra atividade qualquer, e isso é o mais importante”, enalteceu.

Também presente no evento, o primeiro secretário da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, Telmo Pinto, explicou que a popularidade desta iniciativa foi crescente. “O balanço foi crescendo desde o primeiro evento que ocorreu  em Celorico de Basto até hoje, aqui na Quinta da Aveleda. Sentimos que há cada vez mais interesse e valorização no nosso vinho verde o que foi demonstrado nestas cinco sub-regiões  da nossa comunidade”, lembrou.

Para o secretário, estas apresentações demonstraram que a região “é muito rica e está a ganhar mais notoriedade, valorizando o nosso produto tanto em Portugal como no estrangeiro”.

Na sua intervenção Manuel Pinheiro, presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV), disse que o balanço da iniciativa é “muito bom”. “Isto é uma equipa de sonho. Temos as autarquias, que é quem domina o território e trazem os vinhos dos seus municípios, nós, a região dos vinhos verdes, trazemos os vinhos que representam a região e os especialistas de vários pontos do mundo que vieram provar os nossos vinhos”, evidenciou.

cof

O presidente revelou ainda que o ano de 2018 é de desafios. “No ano de 2017 tivemos uma belíssima vindima de qualidade  e quantidade. O grande desafio é conseguirmos transformar este vinho em mais vinho, mais negócio, mais riqueza e mais postos de trabalho. Acho que vamos conseguir”, exprimiu.

Antonino de Sousa, presidente da Câmara Municipal de Penafiel, assegurou que a promoção é essencial “mas se não mantivermos um produto de qualidade, não há promoção que nos valha”.

Para o autarca, a escolha da Quinta da Aveleda foi “muito positiva”. “A Quinta da Aveleda e o seu portfólio, em particularmente o Casal Garcia, são a marca mais forte que há do vinho. Portanto, podemos aproveitar também esse nome, essa marca que está presente em quase todo mundo, para nos ajudar a alavancar o vinho verde enquanto um vinho muito específico e muito especial desta região”, sugeriu.

O vereador da Câmara Municipal de Felgueiras, Joel Costa, sustenta a importância da união. “Para podermos ir mais longe temos de ir juntos, daí a necessidade de continuar a aposta que tem sido feita, não só pelos concelhos individualmente, mas também pela própria CIM do Tâmega e Sousa”, garantiu.

cof

Segundo António Augusto Silva, vereador da Câmara Municipal de Lousada, a aposta nos produtores locais é fundamental. “Temos em Lousada vários produtores, temos muita qualidade e portanto estas iniciativas que promovem os nossos vinhos são muito importantes”, exaltou.

Na ocasião, Paulo Barbosa, vice presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, deixou um desafio: “é preciso embelezar também a zona dos Vinhos Verdes, para acompanhar o grande produto que nós temos na região, que é o Capão à Freamunde”. Acrescentando que seria positivo para a região criasse uma parceria “para associar aquilo que de melhor se faz nos vinhos, com um produto gastronómico”.

O programa do “TâmegaSousa Vinho Verde Wine Experience” é comissariado por José Silva. No total incluiu cinco jantares vínicos, que se realizaram em quintas produtoras de vinho verde localizadas em cada uma das cinco sub-regiões do Tâmega e Sousa.

“TâmegaSousa Vinho Verde Wine Experience” foi promovido pela CIM do Tâmega e Sousa, em articulação com os municípios que a integram e em parceria com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal e a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.

O projeto foi cofinanciado pelo Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

cof

Fonte: A Verdade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

6 + two =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.