PSD / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio

Rui Rio acusou hoje os responsáveis pelo combate ao incêndio de Monchique de “incapacidade de articular e coordenar” os meios de combate, e disse que o PSD “não fala com as casas a arder”.

“Principalmente no último ano e depois de Pedrógão Grande, e justamente porque Monchique estava sinalizado percebi que não se fez aquilo que se deveria ter feito ao longo dos anos para evitar o que aconteceu”, afirmou o presidente do PSD aos jornalistas durante a visita que fez hoje a este concelho do distrito de Faro.

Rui Rio, o último líder partidário a visitar esta zona afetada pelos incêndios, explicou a razão de ainda não ter ido ao terreno.

O PSD não se pronuncia com casas a arder nem numa altura em que estão mais empenhados os meios a combater o fogo”, disse Rui Rio continuando: “O presidente do PSD não fala mesmo com as casas a arderem, a mata a arder e as pessoas a sofrer. Não fala porque respeita as pessoas e os seus sentimentos e a perda do património“.

Portanto, frisou o líder dos social-democratas, “quando está a arder, o PSD não ajuda só se não puder, não faz oposição”.

O incêndio rural, combatido por mais de mil operacionais, deflagrou em Monchique (no distrito de Faro) no dia 03 de agosto e foi dominado no dia 10, depois de afetar também o concelho vizinho de Silves e, com menor impacto, Portimão, no mesmo distrito, além de Odemira, no distrito de Beja.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 − 10 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.