Paulo Novais / Lusa

Há neste momento cerca de 168 mil beneficiários de subsídio de desemprego em Portugal 

A manter-se a atual tendência de crescimento da economia portuguesa, o subsídio de desemprego deverá ter um aumento entre os sete e os 17,5 euros mensais já em 2019.

Segundo o Diário de Notícias, a subida dos valores máximos e mínimos resulta da aplicação da fórmula de atualização do indexante de apoios sociais (IAS) – o indicador que serve de referência à atualização das pensões e de várias prestações sociais.

O aumento do IAS depende do comportamento do produto interno bruto e da inflação. Caso a taxa de inflação média chegue ao final do ano perto dos 1,14%, como registado em julho, isso corresponderá a um aumento de 1,16% do IAS.

De acordo com dados da Segurança Social, existem neste momento cerca de 168 mil beneficiários de subsídio de desemprego em Portugal, entre os quais 132 mil recebem i subsídio “principal”, ou seja, o valor mínimo atribuído. Serão também estes que poderão usufruir do maior aumento.

O IAS foi criado em 2007, tendo o seu valor ficado fixado em 397,86 euros. Com a crise, o valor ficou congelado nos 419,22 euros entre 2009 e 2016. Desde então, o governo tem atualizado este indexante de acordo com os critérios previstos na lei. O valor final e oficial só é fixado em janeiro de cada ano.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × five =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.