André Ventura / Facebook

André Ventura, candidato PSD/CDS à Câmara de Loures (dir)

André Ventura, vereador da Câmara de Loures, desconfia que Rui Rio o quer fora do PSD e, por isso, pediu uma reunião urgente com o líder social-democrata para esclarecer toda a situação.

De acordo com o i, que avança a notícia nesta quarta-feira, Ventura quer ver esclarecida a situação, explicando que não pode participar num projeto onde “não é desejado”.    

“Numa conversa sobre as vozes críticas que há no partido, o dr. Rui Rio afirmou que até agradecia, e o PSD também, se eu e outros dois camaradas saíssemos”,  disse André Ventura em declarações ao diário, divulgando depois o caso no Facebook, numa publicação na qual garante que vai pedir uma reunião ainda esta semana.

Para o vereador da Câmara de Loures, Rui Rio precisa clarificar a situação pois, “a ser verdade, não posso estar num projeto em que não sou desejado muito menos em representação de uma autarquia com a dimensão da de Loures”, acrescentou André Ventura, que não quis divulgar os outros dois nomes referidos por Rui Rio.

Ventura soube da vontade do líder do partido já há vários meses através de amigos, conta o matutino. No entanto, só na semana passada – quando, em entrevista à TSF, Rui Rio convidou as vozes críticas do partido a sair – é que ficou “preocupado”.

“O que se está a passar é preocupante. O dr. Rui Rio não pode adotar um discurso de grande líder que não permite a crítica interna”, afirmou André Ventura.

Por tudo isto, André Ventura solicitou ma reunião com Rui Rio através do secretário-geral do PSD, José Silvano. “É público que temos as nossas diferenças, mas o dr. Rui Rio tem de esclarecer se dentro do PSD há, ou não, espaço para pensamentos alternativos”, prosseguiu o vereador de Louros concluindo que: “Ou remamos todos para o mesmo lado ou estamos, verdadeiramente, a perder tempo”.

Rio defende nova militância

Nesta terça-feira, e dois dias após a publicação de André Ventura, o presidente do PSD considerou que os partidos estão “profundamente descredibilizados”, defendendo que é fundamental alterar a forma de militância.

“Os partidos estão profundamente descredibilizados perante a opinião pública, acho que ela tem razão e não sabe muito bem como as coisas se passam, se soubesse ainda teria pior (opinião), temos de ter consciência disso”, afirmou Rui Rio na Maia.

Por esse motivo, o ex-autarca da Câmara Municipal do Porto referiu que os partidos têm de mudar a forma de militância ou “a cada ano o descrédito” será maior. “Temos de ter a criatividade de encontrar novas formas de militância e novas formas de participação na política”, frisou.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

one × 4 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.