Início País Presenças-fantasma. Deputado do PS apaga página do Facebook que provava ausência no...

Presenças-fantasma. Deputado do PS apaga página do Facebook que provava ausência no Parlamento

COMPARTILHAR

Nuno Sá / Facebook

O deputado do PS Nuno Sá.

O deputado do PS Nuno Sá apagou na terça-feira a página de Facebook institucional, onde tinha os registos públicos do dia 12 de junho de 2017, incluindo as imagens do final da visita à Caixiave e nas marchas Antoninas.

O deputado socialista Nuno Sá faltou à reunião parlamentar de 12 de junho de 2017, apesar de ter a presença marcada. Todavia, essa presença seria impossível para o deputado que estaria, na altura, em Vila Nova de Famalicão, no distrito de Braga, onde era candidato às eleições autárquicas.

Na altura, o deputado assegurou que esteve na reunião plenária. Mas, no Facebook do deputado, há um vídeo da reunião parlamentar de 12 de Junho de 2017 que indica que Nuno Sá não se encontrava lá.

Nesse mesmo dia, terá visitado uma fábrica em Famalicão e terá assistido ainda às marchas populares, de acordo com um vídeo em que aparece a falar na parte exterior das instalações da fábrica, a Caixiave, e que foi publicado a 12 de junho de 2017, pelas 20h00.

Num primeiro momento, o deputado chegou alegar que as fotografias podiam ter sido carregadas num dia que não aquele em que se realizou a sessão plenária. De facto, foram. As fotografias foram publicadas a 20 de junho na página do candidato, embora a visita tenha ocorrido alguns dias antes.

Mas havia uma prova que não deixava margem para dúvidas de que a visita ocorreu naquele dia: um vídeo na página da candidatura e que entretanto foi apagado pelo candidato, avançou o Observador.

O vídeo — que tinha como título “O sucesso da Caixiave” — ainda pode ser encontrado em cache na pesquisa do Google, embora não seja possível aceder ao conteúdo. No vídeo, o deputado dizia que foi “na manhã desta segunda-feira, 12 de junho” que tinha estado na Caixiave.

Quando foi noticiado a sua presença-fantasma, Nuno Sá garantiu à liderança do Grupo Parlamentar do PS que tinha estado em plenário no dia 12. Disse ainda que, como a emissão da AR TV não está a mostrar o lugar em causa no momento em que foi feito o registo, não é possível provar nem que estava nem que não estava no Parlamento.

Nuno Sá assegurou também que renunciará ao seu mandato caso se comprove “a irregularidade que lhe é apontada, mesmo que, nunca tenha solicitado a qualquer pessoa para proceder a qualquer registo indevido da sua presença em reunião plenária”.

Além da página da candidatura, o deputado deixou de tornar públicas todas as fotografias e vídeos de campanha que tinha, em duplicado, na página pessoal de Facebook.

O presidente do PS, Carlos César, tinha prometido que o partido não seria complacente com “comportamentos fraudulentos” entre os deputados.

O caso das presenças-fantasma no Parlamento já afetou  vários deputados do PSD, designadamente o ex-secretário-geral do partido, José Silvano, Feliciano Barreiras Duarte, Duarte Marques e José Matos Rosa.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

twenty + nineteen =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.