Início País “Festa da Liberdade”. O Aliança também vai ter um Avante!

“Festa da Liberdade”. O Aliança também vai ter um Avante!

COMPARTILHAR

António Cotrim / Lusa

O presidente do Aliança, Pedro Santana Lopes

A primeira edição da Festa da Liberdade vai acontecer já este ano nos dias 6, 7 e 8 de setembro, precisamente nos mesmos dias para os quais está agendada a Festa do Avante!.

A Festa da Liberdade, promovida pelo Aliança, vai seguir os moldes do evento comunista, mas tentará “ter a sua própria marca”. O anúncio oficial foi feito este domingo em Sintra por Pedro Santana Lopes, , no evento “União Europeia – Uma Visão De Futuro”.

A primeira edição vai acontecer nos dias 6, 7 e 8 de setembro, precisamente nos mesmos dias para os quais está agendada a festa promovida pelos comunistas. Mas, como revela o Observador, as semelhanças não se ficam por aqui: datas, estilo e até conteúdo terão muitas parecenças.

“Será um evento em nome da coesão nacional, que se destina a todos os setores. É para as pessoas de direita, do centro e de esquerda. Vai contar com representações, costumes, tradições, gastronomia de todo o país, folclore, artes plásticas e música de todo o género”, conta o líder do partido ao diário.

O local escolhido foi Lisboa, mais concretamente o Alto da Ajuda, junto ao polo universitário. O Aliança ainda não decidiu se o evento permanecerá na capital nas próximas edições ou se vai andar pelo país. Tudo dependerá do sucesso da primeira edição. “Há muita coisa ainda por fechar. Mas estou muito entusiasmado com a ideia“, afirmou Santana.

As semelhanças com a Festa do Avante! são incontornáveis e nem Santana Lopes foge delas. “Não tenho problemas em admitir que a Festa do Avante! serviu de inspiração para a criação da Festa da Liberdade. E mais, gostávamos que se afirmasse como a Festa do Avante!”, reconhece. “Queremos criar um ato cultural e esperamos que trazer para a política esse lado.”

Ainda assim, o líder do partido frisa que o evento não pretende “concorrer com outras festas”, e refere que a coincidência das datas na primeira edição se explica com o calendário eleitoral.

A Festa da Liberdade funcionará também como um evento de angariação de fundos. “Sempre dentro daquilo que a lei permitir. Claro que olhamos com interesse para essa vertente, mas veremos como corre”, rematou Pedro Santana Lopes.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

8 − 3 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.