Início Economia “Paraministro” de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

“Paraministro” de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

Paulo Novais / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica.

De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste sábado, António Costa Silva, um gestor independente do PS, foi chamado pelo líder do Executivo para analisar as necessidades estruturais do país com os ministros de António Costa, bem como com os partidos e parceiros sociais.

António Costa já terá comunicado ao Governo que convidou o diretor da Partex – petrolífera detida pela Fundação Gulbenkian até 2019, depois comprada pela tailandesa PTT Exploration and Production – para ajudar a “salvar” a economia.

O gestor, que estará de saída da Partex, já terá mesmo reunido com alguns dos ministro de Costa. O primeiro encontro terá acontecido com o ministro do Ambiente, Matos Fernandes, para garantir que a sua posição na petrolífera e currículo não seriam incompatíveis com a agenda de combate às alterações climáticas.

António Costa Silva, que o Expresso diz ser uma espécie de “paraministro” de António Costa, ajudará a preparar os planos de investimento e reformas que terão que ser entregues à Comissão Europeia para aceder às verbas do Mecanismo de Recuperação e Resiliência, como a base do Orçamento do Estado para 2021.

“Facilitar consensos”. Esta é a missão de António Costa Silva no plano económico que será desenhado, segundo fonte próxima do primeiro-ministro ouvida pelo semanário. Dentro de semanas, este outsider, que não faz parte do Governo, estará a falar em nome do Governo com partidos e parceiros sociais, procurando partilhar e colher ideias.

Substituto de Siza na pasta da Economia?

Tendo em conta a sua formação académica e profissional, António Costa Silva não estará na calha para render Mário Centeno, que estará a prazo no Ministério das Finanças.

Deverá ficar até ao verão, depois de entregar o Orçamento Suplementar. Ainda assim, frisa o mesmo jornal, não é a primeira vez que António Costa chama um outsider para construir os programas ou apoiar negociações do Governo, que mais tarde entram para o Executivo.

Este cenário dá força à ideia de que o ministro Pedro Siza Vieira pode trocar a pasta da Economia pela pasta das Finanças, podendo ser sucedido por António Costa Silva.

António Costa, recorda o Expresso, foi buscar Mário Centeno (Banco de Portugal) para ajudar a fazer o seu programa, tendo depois Centeno migrado para o Governo. Também Siza Vieira, que que presidiu a uma estrutura de missão que avaliou a forma de capitalização de empresas, ainda em dezembro 2015, passando a ministro da Economia em 2018, sendo agora também ministro de Estado.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 + twelve =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.