António Pedro Santos / Lusa

O novo ministro das Finanças, João Leão.

O Estado vai encaixar menos 5.200 milhões de euros em receita fiscal em comparação com aquilo que estava inicialmente previsto. A culpa é da queda economia devido à pandemia.

A queda da economia devido à pandemia de covid-19 vai levar a um rombo de cerca de 5.200 milhões de euros em receita fiscal nos cofres do Estado. Para piorar a situação, o aumento da despesa faz o défice público em 2020 subir para 6,3% do PIB. Por sua vez, a dívida dispara para um valor acima de 130%.

A receita fiscal vai ser cerca de 3.800 milhões de euros inferior à registada em 2019 e ficar 5.200 milhões de euros abaixo daquilo que estava previsto no OE inicial para 2020, escreve o jornal Público, esta quarta-feira.

Cerca de 3.200 milhões corresponde a impostos indiretos, nomeadamente o IVA, onde se perdem 2.300 milhões de euros em receita. Mais uma vez, a pandemia é a principal culpada, levando os portugueses a consumirem menos. No entanto, as previsões do Governo anteveem que as receitas com o IRS resistem. Quanto ao IRC, a receita perdida será de 1.638 milhões de euros, devido ao impacto da economia nas empresas e às “medidas tomadas no que diz respeito ao ajustamento dos pagamentos por conta”.

Relativamente à despesa, o novo ministro da Finanças, João Leão, antecipou um gasto 4.300 milhões de euros superior ao inicialmente previsto.

Todavia, o Pública realça que os 1.182 milhões de euros que o Governo conta receber do programa europeu SURE, pode ajudar a mitigar os impactos negativos no Orçamento de Estado.

“É a pandemia que cria incerteza, depende da evolução da pandemia”, disse João Leão, esta terça-feira, explicando o que poderá ditar novas revisões no orçamento. “A recuperação da economia vai ser o elemento chave para que se assiste a uma melhoria do desempenho orçamental”.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

thirteen + nine =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.