Mário Cruz / Lusa

O jornal Público escreve esta quinta-feira que os quatro membros do Conselho Consultivo do Banco de Portugal (BdP) nomeados pelo ex-ministro das Finanças Mário Centeno colocaram o seu lugar à disposição.

De acordo com o matutino, João Talone, Francisco Louçã, Murteira Nabo e Luís Nazaré comunicaram nas últimas semanas ao novo ministro das Finanças, João Leão, a intenção de deixarem o órgão consultivo do regulador.

Quiseram dar espaço ao novo titular da pasta das Finanças para escolher pessoas da da sua confiança para o órgão, detalha o mesmo jornal.

A notícia surge depois de terem surgido algumas críticas relativamente ao facto de ter sido Mário Centeno a nomear este grupo para exercer funções consultivas no supervisor para onde poderá agora transitar, recorda o jornal Eco.

O Conselho Consultivo do BdP é uma estrutura sem poder efetivo. Tal como frisa o Público, trata-se de um orgão estatutário, sem poder vinculativo, e com a competência de se “pronunciar sobre o relatório anual da actividade do banco e sobre a actuação do banco decorrente das funções que lhe estão atribuídas”.

Os membros deste conselho desempenham funções sem serem remunerados.

Mário Centeno, recorde-se, foi esta quarta-feira ouvido no Parlamento num audição obrigatória depois de ter sido apontado pelo Governo como sucessor de Carlos Costa na liderança do Banco de Portugal.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

eight + thirteen =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.