O governo espanhol está a estudar a entrega de vouchers turístico, ou deduções no IRS para os turistas nacionais. As medidas que estão a ser planeadas pelo estado devem ser aplicadas a curto, médio e longo prazo.

O Ministério da Indústria, Comércio e Turismo espanhol está a trabalhar num programa de reativação do setor turístico. Segundo uma fonte do Ministério, se o projeto for aprovado, deverão ser entregues vouchers a turistas nacionais que depois poderão ser trocados diretamente em estabelecimentos turísticos.

Fernando Valdés Verelst, secretário de Estado do Turismo, mantém contactos com várias entidades para traçar este plano e garante que “todas as medidas estão em cima da mesa e que não ainda descartaram, nem optaram por nenhuma”.

A curto prazo, deverá ser articulado um plano com medidas que estimulem a procura de férias no país, e promova destinos que funcionaram bem este verão, como as regiões do norte de Espanha ou do interior.

Um dos elementos do plano é aumentar a segurança dos destinos. Não faria sentido dedicar tempo à promoção do turismo se a segurança não pudesse ser garantida. O resultado e as consequências do regresso às aulas vão determinar, em grande parte, o ritmo da implementação do plano.

O governo quer ajudar os espanhóis a fazerem férias no seu país, e está disposto a tomar medidas como o prolongamento de créditos da OIC, moratórias nos alugueres, perdoar atrasos no pagamento à Previdência Social e impostos, ou até mesmo criar novas ferramentas de financiamento – revela o El Economista.

O Ministério também está a analisar a disponibilidade de fundos, pois é fundamental ter orçamentos para arrecadar com estes gastos. Caso contrário, outras formas teriam de ser encontradas.

A médio prazo, o Ministério da Indústria propõe melhorar a qualidade da oferta turística, com planos para a renovação da estrutura hoteleira, e a formação e qualificação de pessoal. Isso inclui um processo de modernização, com um maior aprofundamento da digitalização e das novas tecnologias no setor, bem como um plano articulado para uma energia mais sustentável e eficiente.

A terceira etapa equacionada, que corresponde às medidas de longo prazo, concentra-se em determinar mudanças no modelo de turismo. Uma fonte da Secretaria de Estado do Turismo, indica que a equipa anterior trabalhou numa estratégia de longo prazo para tornar o turismo mais sustentável até ao próximo ano.

Este plano conta com a participação de outros ministérios, pois são necessárias medidas transversais. O Governo quer também trabalhar com a oposição na construção de um pacto de Estado para o turismo.


Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

one × five =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.