Logo paivense
Logo paivense

Presidente da CIM Tâmega e Sousa destaca “Provere” para valorizar “turismo para todos”

O autarca paivense Gonçalo Rocha, na qualidade de presidente do conselho da Comunidade Intermunicipal Tâmega e Sousa – líder do consórcio da estratégia Provere, esteve recentemente nas aldeias de xisto de Gondarém e Midões, na Raiva, para abordar, afirmar e valorizar os recursos endógenos desta região.  

            Esta estratégia abrange os concelhos que compõem a CIM do Tâmega e Sousa, bem como os municípios de Arouca e de Vale de Cambra que, embora pertencentes à Área Metropolitana do Porto, são considerados territórios de baixa densidade populacional, e, por isso, enquadrados nos territórios – alvo do PROVERE.

            Partindo de uma visão comum de desenvolvimento regional assente no turismo, foram definidos vários projectos que se articulam entre si e que visam contribuir para o aumento da atractividade e competitividade da região, através da valorização económica dos seus recursos endógenos.

            O foco temático que está na base da formulação da Estratégia de Eficiência Colectiva PROVERE “TURISMO PARA TODOS” e do respectivo Programa de Acção é o TURISMO, destacando-se como produto-âncora, o Turismo de Natureza, e como produtos complementares o Turismo Cultural, o Turismo Gastronómico, o Enoturismo, e o Turismo de Saúde e Bem-Estar.

            As actividades económicas que permitirão alavancar a economia e transformar os recursos endógenos em bens e serviços transaccionáveis são, portanto, todas aquelas que integram a cadeia de valor do sector turístico, ou seja, as actividades que integram a cadeia principal e que são consideradas actividades características do turismo, e as que integram a referida cadeia a montante e a jusante.

            A operacionalização desta Estratégia, bem como a execução do projecto transversal, assenta num consórcio alargado de entidades públicas e privadas, liderado pela CIM do Tâmega e Sousa, em parceria com duas associações de municípios – a AMBT – Associação de Municípios do Baixo Tâmega e a VALSOUSA – Associação de Municípios do Vale do Sousa/Rota do Românico – e três associações de desenvolvimento local – a Ader-Sousa – Associação de Desenvolvimento Rural das Terras do Sousa, a Dolmen – Desenvolvimento Local e Regional e a ADRIMAG – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras do Montemuro, Arada e Gralheira, sendo que, compõem a estratégia “Turismo para Todos”, no âmbito do PROVERE (Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos) :

            a) 23 Projectos Âncora, com a dotação financeira FEDER de 15.821.959,00€.

            b) 272 Projectos Complementares de entidades privadas, com um investimento de 132.261.597,71€.