Logo paivense
Logo paivense

SÍNTESE: Santa Clara vence Gil Vicente e lidera II Liga

O Santa Clara venceu hoje em casa o Gil Vicente por 2-1, na 26.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, e subiu à liderança do campeonato, num dia em que o nevoeiro adiou o Nacional-FC Porto B.

O jogo na Choupana foi adiado para 07 de março e os açorianos aproveitaram para subir ao primeiro posto, graças a golos de João Pedro (20 minutos, de grande penalidade) e Diogo Santos (23), com a equipa de Barcelos, que estreou Pedro Ribeiro como treinador, a reduzir por Frederic Maciel (45).

Para o Santa Clara, foi a quarta vitória consecutiva e o quinto jogo sem perder, enquanto a ‘série negra’ do Gil Vicente continua: somou o 15.º jogo sem vencer, com o último triunfo a acontecer em outubro do ano passado, frente ao Benfica B (4-0), e segue no penúltimo lugar com 24 pontos, a seis da ‘segurança’.

O resultado deixa a equipa de Carlos Pinto no topo da II Liga, com 45 pontos, mais um do que Académica e FC Porto B, ambos com 44, embora os ‘dragões’ tenham um jogo a menos, seguidos de Penafiel e Arouca, que têm 43.

O Arouca falhou a subida à liderança, ao perder em casa com o Varzim (2-1), com os visitantes a somarem a terceira vitória consecutiva graças a tentos de Buba (69 minutos) e Stanley (76), depois do ‘capitão’ arouquense Nuno Coelho ter adiantado a equipa da casa, aos 28, de grande penalidade.

Por seu lado, o Penafiel aproveitou a derrota do Arouca e o empate do Académico de Viseu em Guimarães (0-0) para se manter na luta pelos lugares de subida, ao vencer o lanterna-vermelha Real Massamá, graças a um golo de Gleison, aos 36 minutos.

Em Guimarães, a equipa B do Vitória, hoje orientada por Alex Costa, que treinava os juniores e subiu à ‘B’ para substituir Vítor Campelos, ‘promovido’ interinamente à principal, perdeu os primeiros pontos da segunda volta.

Depois de seis vitórias consecutivas, a equipa não saiu do ‘nulo’ e segue num ‘tranquilo’ 10.º lugar, com 36 pontos, enquanto os beirões, que continuam sem perder sob o comando do novo técnico, Manuel Cajuda, perderam a hipótese de se aproximarem da subida e são sextos, com 41 pontos.

O Leixões, sétimo classificado com 40 pontos, também perdeu a oportunidade de se aproximar da frente, ao sofrer a primeira derrota caseira para o campeonato em 2017/18.

O ‘carrasco’ foi a mesma equipa que tinha imposto a última derrota em Matosinhos, o ‘aflito’ União da Madeira, que venceu por 1-0 e saiu dos lugares de descida.

Depois da vitória na 42.ª jornada de 2016/17, em 21 de maio do ano passado, os insulares voltaram a bater o Leixões, desta vez graças a um livre direto de André Carvalhas, aos 30 minutos.

O resultado permite ao União ‘respirar’ acima da ‘linha de água’, no 16.º posto, com um ponto acima da descida, enquanto o Leixões segue no sétimo posto, agora mais longe dos lugares de subida.

No Seixal, o Benfica B e o Cova da Piedade empataram a uma bola, num duelo de duas equipas que não vencem há três jogos, com os golos do brasileiro Cleo (33), para os forasteiros, e do norte-americano Keaton Parks (55), para a equipa da casa, a fazerem valer o resultado.

Se os ‘encarnados’ seguem a meio da tabela, com 35 pontos, que valem o 12.º posto, o Cova da Piedade é 14.º, com 32, e está apenas três acima da zona de descida.