Logo paivense
Logo paivense

SMAI de Amarante integra Guia de Boas Práticas “Ageing in Place”

O Serviço Municipal de Apoio ao Idoso (SMAI) é referenciado no Guia de Boas Práticas “Ageing in Place”, apresentado a 15 de maio e que reúne 80 iniciativas de Norte a Sul do país. O Guia integra um projeto de investigação, baseado na recolha de iniciativas de base local, realizado entre setembro de 2017 e maio de 2018, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e da Universidade Católica Portuguesa.

António Fonseca, autor do livro e professor associado da Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa referiu que com este livro “procura valorizar o que se faz em Portugal no sentido de manter as pessoas mais velhas a residir nas suas casas e nas suas comunidades com a qualidade de vida que todos gostamos de usufruir seja qual for a nossa idade“.

Para a vereadora com o pelouro da Coesão Social, o facto de o SMAI integrar esta obra reforça o impacto social que o projeto representa. Na opinião de Lucinda Fonseca, “a segurança e o bem-estar dos idosos/adultos dependentes são aspetos cruciais e que o Município faz questão de abraçar desde o primeiro momento”. A inclusão da medida no Guia de Boas Práticas é por isso sinónimo de que “Amarante está no bom caminho”, mas sem espaço para “baixar os braços”. “Enquanto houver idosos em situações de isolamento, a nossa missão não está ainda concluída”, frisa.

Este documento apresenta 80 boas práticas de “Ageing in Place” recolhidas em dez categorias, representando diferentes expressões das cinco principais áreas de intervenção no processo segundo a Organização Mundial de Saúde: pessoas, lugares, produtos, serviços personalizados e políticas de apoio social.

Inovação em Apoio Domiciliário, Inovação em Centro de Dia, Intervenção na vida da comunidade, Lazer, atividade física e aprendizagem ao longo da vida, melhoria das condições de habitação, Recursos de saúde, animação, nutrição e acompanhamento psicológico e Segurança, mobilidade e bem-estar – o SMAI de Amarante enquadra-se neste último.

O Guia está disponível para consulta e download em www.gulbenkian.pt.

De referir que o SMAI – Serviço Municipal de Apoio ao Idoso – é um programa gratuito que complementa um serviço de apoio técnico com um de teleassistência domiciliária. A teleassistência funciona 24 sobre 24 horas, 365 dias por ano, para quem tem mais de 65 anos e comprovadas dificuldades económicas, implementada pelo Município de Amarante em 2017. Dar resposta a situações de isolamento através de um serviço de teleassistência e proporcionar o acompanhamento psicossocial feito por um/a técnico/a da autarquia são os pressupostos do SMAI.