Abandonar animais é crime

Município de Amarante oferece esterilização de animais adotados

Ciente do flagelo do abandono de animais de estimação, o Município de Amarante tem vindo a adotar práticas de saúde e bem-estar dos animais que facilitam o processo de adoção, ou seja, só promove esta ação após uma cuidadosa avaliação médica, a qual engloba esterilização, vacinação antirrábica, identificação eletrónica (microchip) e desparasitações internas e externas. Até à data, já foram esterilizados 110 animais e adotados outros 90 (cães e gatos) de forma completamente gratuita. Recorde-se que a vacina da raiva, o microchip e o registo na Junta de Freguesia são obrigatórios por lei.

“Ao adotar um animal do canil, além de estar a ganhar um amigo para a vida, permite que seja recolhido outro animal da rua!”, começa por mencionar Inês Leal, Médica Veterinária do Município. O Município tem vindo a desenvolver várias ações de forma a sensibilizar a população para o flagelo do abandono animal, tentando reduzir ao máximo a presença de ninhadas na rua. Desde abril de 2016 que no Município de Amarante não são eutanasiados animais errantes.

 São, na verdade, várias as vantagens de ter um animal de estimação: aumenta a autoestima; diminui o stress; melhora o estado geral de saúde do proprietário; ajuda a combater a depressão; aumenta a socialização – promove a comunicação e estimula o exercício físico; proporciona momentos de diversão e lazer. Além de tudo isto, apresenta ainda um efeito terapêutico em casos de pessoas convalescentes, crianças com problemas psicomotores, entre outros.

No entanto, lembra a Veterinária que, “só deverá tomar a decisão de adotar um animal quem achar que de facto tem disponibilidade emocional, financeira, de espaço físico e tempo”.

Depois de refletir sobre estes pontos e de considerar adotar um animal, lembre-se que ao fazê-lo no Canil/Gatil Municipal de Amarante “ tem as mais-valias económicas do pacote de ofertas que o Município faz (esterilização, vacinação, microchip e desparasitações) ; está a permitir recolher outro animal da rua, dando-lhe hipótese de ser tratado, de ser socializado e de ser encaminhado para uma família/lar que se adeque a si e vice-versa, e ainda irá usufruir de todas as regalias de ter um animal de companhia”, conclui a Médica Veterinária Municipal.

Para ajudar os munícipes no cumprimento dos requisitos legais no que toca à detenção de animais de companhia, já foram promovidas três campanhas de oferta de microchips. Todos os animais que participaram nestas ações foram identificados eletronicamente, registados numa base de dados nacional, tendo sido colocados perto de 100 microchips gratuitamente. Realizaram-se ainda 3 campanhas de adoção de forma a divulgar mais ativamente os animais residentes no canil. Os animais disponíveis para adoção podem ser visitados nas instalações do Canil/Gatil Municipal ou através da página do Facebook – “Centro de Recolha Animal de Amarante” ou da página oficial do Município.

Refira-se que a lei que proíbe o abate de animais errantes nos canis, criada em 2016, entra em vigor já a partir do mês de setembro de 2018, prevê a esterilização obrigatória de todos os animais encaminhados para a adoção, com exceção dos cães e gatos com menos de seis meses, prática que este Município pôs em ação assim que inaugurou o seu Canil/Gatil Municipal, em 2016.

Abandonar animais é crime! (Lei n.º 69/2014, de 29 de agosto)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

twelve − four =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.