Início Filosofia Fabiano de Abreu fala sobre a inveja com o jurista e psiquiatra...

Fabiano de Abreu fala sobre a inveja com o jurista e psiquiatra forense Paulo Ferrinho no ‘Mesa Filosófica’

COMPARTILHAR

Em mais um programa Mesa Filosófica, transmitido pelo Novum Canal, canal 38 da Smart TV, o filósofo e escritor Fabiano de Abreu trouxe temas associados à sociedade, filosofia e comportamento em conversa com um especialista. Desta feita, o convidado foi Paulo Ferrinho, licenciado em direito e psicologia social, pós graduado em ciências forenses com área de especialização em psiquiatria e psicologia forense. 

Fabiano trouxe à mesa o tema da inveja e abriu o programa com uma de suas frases filosóficas: “Para os que costumam ter grandes conquistas, os próprios feitos e os feitos dos outros parecem comuns. Para os que nada conquistam, que optam pela inércia, as realizações daqueles que conquistam parecem duvidosas, surreais, impressionantes de mais para ser verdadeiras”. 

Sobre o tema da inveja, Ferrinho expôs que, segundo seus estudos e experiência no âmbito social, a inveja busca um resultado, esquivando-se do preço a ser pago para alcançar aquele alvo: “a inveja é algo que está a ser discutido desde os antigos filósofos da antiguidade até a modernidade, atingindo várias matizes que contemplam, a depender muito do que é a inserção desta pessoa em sua estrutura social e intelectualidade. Inveja não é mais do que um sentimento primário como medo, a ira e a gula, que estão até descritos como pecados pela igreja católica, e está ligada a nossa fragilidade  e a nossa necessidade e encontrar o nosso espaço na sociedade, através da busca do reconhecimento social para nos sentirmos úteis”. 

Inveja x Capacidade

Segundo o dito popular, a inveja seria a arma dos incompetentes. O filósofo questionou ao especialista sobre esta posição, e recebeu como resposta que o dito popular pode não corresponder à realidade: “Eu não acredito que a inveja seja um atestado de incapacidade. Quem sente inveja é aquele que deseja obter algo que é de outro e que aquela pessoa acredita ter direito de acesso, pelas características que dispõe, mas que ainda não fez esforço o suficiente para atingir. A inveja procura um resultado, não o esforço e o sacrifício para se alcançar aquele resultado. Ou seja, a inveja é sempre um fim. A incapacidade de gerir este sentimento leva a transformação desse ser social”. 

Fabiano também trouxe durante o programa cinco dicas baseadas em suas reflexões filosóficas para vencer o sentimento de inveja e seguir em frente com as suas realizações. Confira:

Não se sente capaz?

Se acredita que não está apto ou não tem capacidade para aquilo que deseja, espalhe-se e use exemplos que se destacam usando-o como referência para si mesmo.

Mude o plano

Se a escolha que fez não deu certo, procure outros meios ou mude de projeto. Se o projeto que tinha não deu resultado, não insista pois está a perder tempo em vez de se dedicar ao que pode mudar e realmente dar certo.

Invista em si mesmo

Um teste de inteligência para saber quais são as suas aptidões profissionais pode ter mais sucesso do que um cognitivo, uma vez que este apenas define as possibilidades e probabilidades.

Pratique a ação

Ocupe-se de coisas que o façam destacar-se profissionalmente para não ter tempo em almejar aquilo que não é seu.

Tenha metas que sejas alcançáveis

Conquista de forma crescente e não decrescente. Não deseja o melhor de todos ou o último do topo da sua lista. Almeja apenas o que pode alcançar primeiro para depois conseguir alcançar o melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

12 + ten =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.