(dr)

O pirata informático português Rui Pinto apresentou queixa contra incertos por crimes económicos. Em causa estará um desvio de milhões de euros relacionado com o caso BES Angola.

Rui Pinto apresentou uma queixa contra incertos por crimes económicos relacionados com “ligações económicas entre Portugal e Angola”. O caso está a ser investigado Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e estará associado ao BES Angola e ao alegado desvio de milhões de euros.

Tanto o Ministério Público como a Polícia Judiciária consideram que Rui Pinto “corre perigo de vida” após ter recebido ameaças do estrangeiro. Assim, o Ministério Público pediu à Comissão de Programas Especiais de Segurança que integrasse Rui Pinto no programa de proteção de testemunhas, escreve o Expresso.

“Se dependesse da Polícia Judiciária e do Ministério Público português, estas informações nunca viriam a público, nem as autoridades angolanas alguma vez seriam informadas da existência destes dados. Vistos gold, ESCOM, BES Angola, há muita coisa que os portugueses merecem saber”, escreveu o whistleblower português no Twitter, em janeiro deste ano.

A denúncia de Rui Pinto pode ajudar o DCIAP a progredir numa investigação que dura desde 2011, onde os milhões de créditos concedidos pelos BES Angola são investigados. Estes créditos terão sido feitos sem as garantias normais. Os responsáveis do banco em Portugal terão ocultado as perdas potenciais a que o banco estava exposto.

Rui Pinto aceitou desencriptar os discos rígidos que a Polícia Judiciária não estava a conseguir descodificar. Em troca, o jovem português recebe imunidade de qualquer informação que esteja nos discos rígidos e que possa ser usada contra ele.

Assim, Rui Pinto conseguiu também a libertação da prisão preventiva em que esteve durante mais de um ano.

O pirata informático vai ser julgado um crime de tentativa de extorsão, seis de acesso ilegítimo, 68 de acesso indevido, 14 de violação de correspondência e um de sabotagem informática. Em abril, acordou com as autoridades ceder as senhas para os discos rígidos. Nestes, há informação que originou o ‘Football Leaks’ e divulgações do ‘Luanda Leaks’.


Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

9 + twelve =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.