Em 2021 as rendas habitacionais e comerciais não vão aumentar, depois de terem estado a subir durante cinco anos consecutivos. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a inflação negativa nos 12 meses terminados impede a atualização dos valores do arrendamento em 2021.

Segundo noticiou esta quinta-feira o ECO, as rendas podem ser atualizadas anualmente, com base no valor da inflação (IPC). Com a inflação negativa dos últimos 12 meses até agosto, no próximo ano não haverá atualização. Dados do INE, referentes a agosto, mostram que a variação média dos preços, excluindo a habitação, fixou-se em -0,03%.

Esta estabilização do valor das rendas acontece depois da subida de 0,51% registada este ano, do aumento de 1,15% em 2019, o de 1,12% em 2018, 0,54% em 2017 e de 0,16% nas rendas atualizadas em 2016.

O coeficiente de atualização das rendas aplica-se às rendas habitacionais e às comerciais e industriais. Excluídos ficam os contratos realizados antes de 1990, no caso dos habitacionais, ou de 1995, no caso dos não habitacionais, bem como os que se encontrem em processo de transição para o Novo Regime do Arrendamento Urbano.


Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

13 + 19 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.