Logo paivense
Logo paivense

Vacina portuguesa pode ser comercializada em 2022, mas precisa de apoio do Estado

A vacina portuguesa contra a COVID-19 que está a ser desenvolvida pela Immunethep, em Cantanhede.

Tudo indica que pode entrar no mercado em 2022, mas para isso precisa de investimento estatal, afirmou hoje o diretor-executivo daquela biotecnológica.

“A meio deste ano, poderemos iniciar os ensaios clínicos [depois de os ensaios pré-clínicos que estão ainda a decorrer] e depois, em nove meses, ter os resultados para pedir uma autorização de emergência, tal como foi feito com as vacinas que estão no mercado”, disse à agência Lusa o diretor-executivo da Immunethep, Bruno Santos, apontando para o final do primeiro semestre de 2022 a altura em que a vacina poderá estar pronta para a sua produção e distribuição.