Início Leiria Prémios APOM 2019 apontam Centro de Interpretação do Românico como vencedor.

Prémios APOM 2019 apontam Centro de Interpretação do Românico como vencedor.

COMPARTILHAR
Centro de Interpretação do Românico
Centro de Interpretação do Românico

O Centro de Interpretação do Românico, promovido pela Rota do Românico, arrecadou os Prémios da Associação Portuguesa de Museologia (APOM) 2019, nas categorias “Trabalho de Museografia”, “Aplicação de Gestão e Multimédia” e “Filme”. Recebeu, ainda, uma menção honrosa na categoria “Melhor Museu do Ano”.

A cerimónia de entrega dos galardões decorreu no dia 24 de maio, no Teatro Miguel Franco, em Leiria.

O Centro de Interpretação do Românico (CIR), aberto ao público no dia 27 de setembro de 2018, na vila de Lousada, recebeu já mais de 10 mil visitantes.

É constituído por uma superfície expositiva de 650 metros quadrados, distribuída por seis salas temáticas, num edifício concebido totalmente de raiz, e afirma-se como uma porta privilegiada para o início da viagem de descoberta da Rota do Românico e do seu território de influência, bem como das expressões artísticas e simbólicas que marcaram Portugal e a Europa, da Idade Média até à contemporaneidade.

Os Prémios APOM têm como objetivo incentivar e distinguir os agentes e instituições da museologia e do património nacionais, dando visibilidade ao seu trabalho.

Em 2013, a linha de “merchandising” da Rota do Românico também foi distinguida pelos Prémios da APOM.

A Rota do Românico reúne, atualmente, 58 monumentos, distribuídos por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende), no Norte de Portugal.

As principais áreas de intervenção da Rota do Românico abrangem a investigação científica, a conservação do património, a dinamização cultural, a educação patrimonial e a promoção turística.