Logo paivense
Logo paivense

Arouca vai acolher jornadas para debaterem o futuro da sua floresta

Estão de regresso, a 23 e 24 de março, a Arouca, as Jornadas da Floresta, numa iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Arouca, da Associação Florestal de Entre Douro e Vouga e da Associação Círculo Cultura e Democracia. Esta segunda edição é subordinada ao tema “Reformar a floresta: uma floresta para o futuro, com rentabilidade e biodiversidade.”

Ao longo de 2 dias, na Loja Interativa de Turismo, será possível ouvir alguns dos mais reputados especialistas nacionais na área da floresta. É o caso de João Guerreiro, professor catedrático da Universidade do Algarve e anterior presidente da Comissão Técnica para a Análise dos Incêndios de Pedrógão Grande.

A conferência de abertura “A reforma que é necessária e a reforma que é possível”, de João Ferreira do Amaral, professor catedrático da Universidade de Lisboa, que apresentará a conferência “O que vale a floresta”, ou de Tiago Oliveira, que atualmente exerce funções como Presidente da Estrutura de Missão para a Gestão Integrada de Fogos Rurais.

Serão também apresentados alguns exemplos de boas práticas neste âmbito de valorização da floresta como recurso económico, a nível local e nacional, como é o caso da Cooperativa de Penela da Beira cujo representante falará sobre a produção e comercialização de produtos de casca rija, e da Medronhalva que abordará a produção do medronho.

Do painel de oradores farão ainda parte a Presidente da Câmara Municipal de Arouca, Margarida Belém, e o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Mação, António Louro, que partilharão a visão de ambos os municípios no que concerne ao futuro da floresta, bem como os desafios que se colocam a este nível.

A abertura das Jornadas, agendada para 23 de março, às 9h30, será presidida pelo Ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, cabendo o encerramento ao Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas, a 24 de março, pelas 18h00.

Do programa fará ainda parte um jantar Geofood intitulado “A Floresta à Mesa”, no Hotel S. Pedro, e no qual serão usados produtos da floresta arouquense na confeção do mesmo. As Jornadas são de entrada livre.

“Teremos uma oportunidade única, ao longo destes 2 dias, para ouvirmos, em Arouca, alguns dos maiores especialistas nacionais na área da floresta, numa partilha de conhecimentos que se adivinha riquíssima e que, estou certa, deixará sementes para o futuro”, refere Margarida Belém, Presidente da Câmara Municipal de Arouca, uma das entidades organizadoras das Jornadas, apelando à participação de todos.