Conforme já havia sido denunciado pelo Jornal Paivense​, o ocorrido em Arouca, com a interdição da praia do Areinho pelas autoridades, confirma que os níveis de poluição do Rio Paiva estão alarmantes, se tivermos em conta que este era considerado o ‘rio mais limpo de toda a Europa’.

Apesar do comunicado emitida pela Câmara Municipal de Arouca em resposta às denuncias feitas, a isentar-se da responsabilidade sobre as descargas de resíduos no rio, o facto da interdição mostra que as denúncias não apenas são procedentes, como também a poluição do Rio Paiva é uma ameaça real e não se trata de sensacionalismo ou click bait. A interdição feita pelas autoridades competentes mostra que não é seguro para a saúde banhar-se no Rio Paiva, em especial naquela localidade, pois a infeção por salmonella pode ocasionar diarréia e febre.

O Departamento de Monitorização de Recursos Hídricos da Agência Portuguesa do Ambiente confirmou a interdição da praia do Areinho, devido a ocorrência de Salmonella, que é conhecida como uma das principais infeções transmitidas por fezes de animais e resíduos.

Praia fluvial de Areinho, em Arouca

O jornal Paivense esteve em Areinho no dia 13 de junho e recolheu amostras da água. Também foram recolhidas amostras em Espiunca e Castro Daire, enviadas para análise.

Descargas em Castro Daire flagradas pelo Jornal Paivense
Rio Paiva em Espiunca, junto aos Passadiços do Paiva

O Departamento de Saúde Pública da ARS-Norte informou que no âmbito do Decreto -Lei n.º 135/2009, de 3 de junho, alterado pelo Decreto -Lei n.º 113/2012, de 23 de maio, cabe ao Departamento de Saúde desenvolver “ações de vigilância, entre as quais, realizar análises que complementem a avaliação da qualidade das águas balneares”.

O Rio mais limpo da Europa?

O Rio Paiva já foi considerado o mais limpo da Europa. Hoje diversas denúncias de descargas de esgoto ilegais e poluição tem chegado ao conhecimento das autoridades. Casos como o de Areinho mostram que estamos a ver uma propaganda que já não corresponde exatamente à realidade.

O infectologista Alberto Chebabo, especialista em Doenças Infeciosas e Parasitárias, refere que a presença detetável de salmonella na água do Rio Paiva prova que tem havido descargas de esgoto ilegais: “esta é uma bactéria que vive, de uma forma geral, em águas que tenham presença de material orgânico, contaminada por esgoto. Caso ingerida, a bactéria pode causar desconfortos abdominais, diarreia, náuseas e calafrios”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

five × 1 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.