Logo paivense
Logo paivense

Caso Robles afunda Bloco nas sondagens e críticas a Rui Rio fazem o PSD cair

António Pedro Santos / Lusa

Ricardo Robles

Falta pouco mais de um ano para as Legislativas e as sondagens colocam o PS com quase 40% das intenções de voto. O Bloco de Esquerda foi superado pelo CDS e o PSD também caiu.

As férias deram ainda mais força ao Partido Socialista (PS), de acordo com o barómetro político da Aximage para o Correio da Manhã e Jornal de Negócios.

O Bloco de Esquerda sofreu uma queda significativa nas intenções de voto nas eleições legislativas, caindo quase dois pontos para 7,8%. Esta queda acontece depois do caso Robles, que marcou este verão e parece estar a prejudicar o partido liderado por Catarina Martins.

O vereador Ricardo Robles, crítico da especulação imobiliária e da pressão do alojamento local sobre a habitação em Lisboa, era proprietário de um imóvel que tinha uma enorme valorização e que estava a ser “vendido” como um bom investimento para o alojamento local, situação que causou polémica e, ao que se pode apurar, acabou por prejudicar o Bloco de Esquerda, que deixou de ser a terceira força partidária.

Robles acabou por se demitir e o partido reconheceu o seu erro pela forma como tinha gerido o processo, mas isso parece não ter evitado a forte penalização do eleitorado. O Bloco de Esquerda passou de terceira para quarta força política, tendo sido superado pelo CDS, que conta com 9,2% das intenções de voto.

Mas a queda do Bloco não é a única a marcar a rentrée. Segundo a sondagem da Aximage, o PSD cai também de forma abrupta, tendo passado de 27,2% em julho para 24,1% em setembro, período que ficou marcado pela ausência de Rui Rio de panorama político e pelas críticas internas.

O PS consegue assim reforçar as intenções de voto para 39,9%, um valor superior ao registado no último Barómetro político da Aximage (39%), mas que ainda fica aquém dos 43% registados há um ano e longe da maioria absoluta.

Fonte: ZAP