Logo paivense
Logo paivense

Estar de mau humor pode torná-lo mais produtivo

Estar de mau humor pode ajudar a aumentar a sua produtividade. Uma investigação recente mostrou que, para algumas pessoas, estar de mau humor pode ajudar na concentração e a priorizar melhor as tarefas.

Tudo depende do tipo de pessoa que você é, até porque nem todas as pessoas são iguais. Algumas têm temperamentos altamente reativos e as suas reações emocionais são intensas e duram muito tempo. Outras são de baixa reatividade, o que significa que, mesmo que ficam zangadas, não dura muito tempo.

Nesta recente investigação, os indivíduos de baixa reatividade não foram ajudados por estarem de mau humor. Aliás, a sua produtividade e eficiência chegaram mesmo a diminuir. Mas há algumas pessoas para quem o mau humor pode realmente ajudar a aprimorar o tipo de habilidades de pensamento que são cruciais na sua vida quotidiana.

Investigadores da Universidade de Waterloo, no Canadá, afirmam que as suas descobertas oferecem mais informações sobre como o humor emocional afeta o funcionamento executivo, o grupo de habilidades que inclui a memória, o raciocínio rápido e a atenção aos detalhes.

O estudo analisou os dados de 95 participantes que foram solicitados a completar nove tarefas distintas e a responder a algumas perguntas sobre o seu humor e o seu tipo de personalidade. Nos indivíduos altamente reativos, o mau humor foi associado a um melhor desempenho.

Por sua vez, um humor mais positivo não parece ter qualquer impacto no desempenho cognitivo quer dos indivíduos altamente reativos quer nos indivíduos pouco reativos.

O estudo, publicado este mês na Personality and Individual Differences, não especifica por que é que isso acontece, mas os investigadores sugerem que as pessoas de alta reatividade estão mais acostumadas a sentir emoções negativas e, por isso, podem estar mais aptas a lidar com o mau humor.

Ainda assim, a investigadora Tara McAuley diz que as pessoas não devem interpretar estes resultados de forma errónea, como adotar reações exageradas para o benefício da sua vida quotidiana, por exemplo. “A reatividade emocional difere de pessoa para pessoa desde muito cedo e essas diferenças individuais têm implicações para a saúde mental no desenvolvimento da pessoa”.

No entanto, serão precisas pesquisas futuras para entender melhor esta relação, muito devido ao número relativamente pequenos de participantes deste estudo.

Investigações anteriores avaliaram também o poder do mau humor, com alguns psicólogos a defender que estes sentimentos, apesar de temporários, podem ajudar-nos a lidar melhor com os nossos desafios diários e situações difíceis.