Logo paivense
Logo paivense

“Irrito-me sim, senhor deputado”. Ministra da Justiça garante que sabe “zero” sobre Tancos

Manuel de Almeida / Lusa

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, garantiu nesta quarta-feira, no parlamento, que nada sabe sobre o caso do furto e do alegado encobrimento das armas de Tancos.

Questionada pelo deputado do PSD Carlos Peixoto sobre o que sabia sobre o processo de Tancos, lembrando que a ex-procuradora-geral da República falou com o antigo ministro da Defesa, Francisca Van Dunem disse saber “zero”.

“Sobre o desaparecimento das armas sei zero e do encobrimento zero. Só conheço as notícias dos jornais”, disse Francisca Van Dunem durante a audição no parlamento sobre o Orçamento do Estado para a Justiça em 2019.

Francisca Van Dunem reiterou nada saber sobre o caso, acrescentando que tinha respondido por escrito às questões colocadas pelo deputado. Face à insistência de Carlos Peixoto, a ministra subiu o tom de voz.

“O senhor deputado, mandou-me perguntas por escrito e eu respondi por escrito. Se faz questão que eu responda aqui no Parlamento, na sua cara e perante todo o Parlamento eu respondo às três perguntas“.

E continuou no registo, reafirmando: “Quanto ao desaparecimento, sei zero. Quanto ao aparecimento, zero. Quanto à encenação, zero e mais zero. O que sei é aquilo que é público e consta das notícias”.

“Não se irrite”, disse o deputado do PSD, interrompendo a ministra que logo respondeu: “Irrito-me sim, vai-me desculpar, senhor deputado”.

“Quanto às declarações que eu própria fiz, numa altura em que sou questiona sobre se faz sentido extinguir-se ou não a PJM, aquilo que fiz e disse com sentido de responsabilidade foi que não era o momento para se discutir a dissolução de polícias quando estava em causa um processo com esta responsabilidade. Se isso cria dúvidas na mente do senhor deputado eu tenho pois mais dificuldade em esclarecer”, concluiu a ministra.

Fonte: ZAP