Logo paivense
Logo paivense

Jovem de 14 anos tem restos de um irmão gémeo a crescer-lhe no peito

(cv) YouTube / TOP NEWS TV

Veronica Cominguez, a filipina de 14 anos que tem restos de um irmão gémeo a crescer-lhe no peito

Uma filipina de 14 anos vai finalmente ser submetida a uma cirurgia para remover os dois braços com dedos parcialmente formados, os restos de um irmão gémeo que não se desenvolveu de forma adequada e se tornou um parasita no seu corpo.

De acordo com o Daily Mail, Veronica Cominguez, de 14 anos, que vive em Iligan, nas Filipinas, nasceu com uma condição médica muito peculiar: dois braços extras com dedos parcialmente formados a crescer no seu peito.

Tratam-se de restos de um irmão gémeo que não se desenvolveu de forma adequada e que, por isso, acabaram por se tornar num parasita agarrado ao corpo da menina. Segundo o jornal inglês, os membros crescem à medida que Veronica também cresce e, além disso, a jovem tem mesmo de os limpar e até cortar as unhas destes membros.

Felizmente, a jovem prepara-se para voltar a ter uma vida normal, depois de moradores da sua cidade terem angariado dinheiro suficiente para que possa viajar até à Tailândia, onde vai ser submetida a uma cirurgia para remover estes restos.

“Quando era pequenina, achava que era apenas um pé. Mas, à medida que fui crescendo, foi começando a ficar maior“, diz Veronica, citada pelo jornal, explicando também que estes membros são pesados e, por isso, afetam os seus movimentos.

De acordo com a mãe da rapariga, Flora Cominguez, a família tem um historial de gémeos. Embora não tenha sido observada por um médico durante a gravidez, sabia que estava à espera de duas crianças e até já tinha nomes para ambas. Infelizmente, o irmão de Veronica não se desenvolveu de forma adequada e agora é um “gémeo parasita”.

A mãe conta que o umbigo da filha está sempre molhado por causa do líquido que é libertado e que, por vezes, também sai sangue. “Esse líquido cheira muito mal, tal como excreções humanas”.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=dsUURFG135Y?feature=oembed&w=700&h=394]

De acordo com o médico que acompanha o caso, Beda Espineda, do Philippine Children’s Medical Center, os membros extra podem ser removidos com uma simples operação.

“A maioria destes casos pode ser removida porque, geralmente, as estruturas do corpo envolvidas não são vitais. A maioria deles está apenas ligado à pele ou aos ossos. Para os cirurgiões, é fácil de remover”.

Agora, Veronica está a aguardar que a chamem para a cirurgia, que deverá acontecer já nas próximas semanas. Segundo um representante de Barangay, “já está tudo preparado para a operação e espera-se que a menina possa viver uma vida normal e saudável“.

“A vida não tem sido fácil mas ela é uma menina muito sensível, esperta e madura. É uma rapariga formidável. Estamos todos muito contentes por ela”, diz ainda.