Logo paivense
Logo paivense

Médicos temem coronavírus na Venezuela. Falta água e sabão até nos hospitais

País inteiro tem apenas 73 leitos de terapia intensiva

Os médicos venezuelanos estão preocupados com a chegada do coronavírus ao país. Há anos que a Venezuela passa por uma forte crise financeira que deixou o sistema de saúde em estado crítico.

Como se não bastasse parte da população está a passar fome e chegam a faltar bens tão básicos como água e sabão nos hospitais.

O ditador comunista do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Nicolás Maduro, fechou os aeroportos do país e ordenou quarentena geral.

A população está aterrorizada não apenas com a possibilidade de contrair o vírus mas também pelo que será deles caso isso aconteça. Corre por lá a notícia de que quem estiver doente será deixado em quarentena e desamparado por impossibilidade de cuidados.

O ditador conta com a parceria da China, também comunista, para auxílio caso o surto aumente no país e cheguem a um estado crítico.