Logo paivense
Logo paivense

BCP disponível para fusão com o Montepio

Miguel A. Lopes / Lusa

O presidente do Millennium BCP, Miguel Maya

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão.

O BCP não comenta esta informação, e o Ministério das Finanças, confirmando as reuniões, desmente que tenham sido realizadas “para abordar o tema do Montepio”, escreve o Expresso. João Leão tem-se reunido com vários banqueiros para discutir as moratórias do crédito face à pandemia de covid-19.

“Na reu­nião a que o Expresso se estará a referir foi discutido o tema das moratórias de crédito, medida que, aliás, foi hoje [quinta-feira] aprovada em Conselho de Ministros”, esclareceu o gabinete de João Leão.

Em julho, a gestão do BCP já tinha aberto a porta a uma eventual operação de consolidação. O presidente do BCP, Miguel Maya, disse que o banco não tem interesse em crescer por via de aquisições, mas também alertou que, “em qualquer operação que vá ao mercado, é dever de uma gestão diligente olhar para ela. Agora, se está nos planos, se é prioridade, a resposta é claríssima: não”.

O presidente executivo do Banco Montepio, Pedro Leitão, terá escondido o plano de reestruturação que já entregou ao Banco de Portugal. Ao que o Expresso conseguiu apurar, está prevista a dispensa de 800 trabalhadores e o fecho de 80 balcões. O banco recusou-se a responder.

Os sindicatos já foram informados sobre o plano de reestruturação, confirmando que vai haver reformas antecipadas e rescisões de contratos de trabalho por mútuo acordo até 2021, sem que tenham sido avançados números concretos.


Fonte: ZAP