Logo paivense
Logo paivense

Substância presente no café pode causar cancro

Se uma ação judicial, correntemente em avaliação por um tribunal da Califórnia, tiver desfecho favorável aos autores, os produtores e lojas de café poderão ser forçados a etiquetar os produtos com avisos de químicos potencialmente cancerígenos.

As lojas de café poderão até ter que pagar multas se não avisarem os clientes sobre os riscos dos produtos químicos presentes no café, na sequência de uma ação judicial atualmente em curso na Califórnia, EUA.

grupo por trás da ação judicial – o Conselho para a Educação e Pesquisa sobre Tóxicos – quer penalizar as empresas que não avisem os clientes de que o café pode conter acrilamida, químico que, na Califórnia, está listado como “conhecido por causar cancro”.

A acrilamida é formada naturalmente quando plantas e grãos são cozinhados a altas temperaturas. É criado um processo conhecido como reação de Maillard, no qual as altas temperaturas transformam açucares e aminoácidos de formas que alteram o sabor e tendem a tornar a comida castanha. Quando as batatas, pão, biscoitos, ou café são aquecidos, forma-se acrilamida.

Não há no entanto nenhuma razão conclusiva para acreditar que o café ou outros ingredientes exponham os humanos a níveis perigosos de acrilamida, e não há forma (pelo menos que se conheça) de fazer café sem acrilamida, composto químico inicialmente descoberto por cientistas suecos em 2002.

Os dados sugerem que, em grandes quantidades, a acrilamida pode ser cancerígena em alguns animais. Estudos com animais mostraram que pôr acrilamida na água que bebem pode causar cancro em ratos. Mas as doses consumidas para este estudo eram de 1,000 a 100,000 vezes superior à quantidade ingerida pelas pessoas.

De acordo com funcionários da Autoridade Europeia para a Segurança na Comida, “é provável que esse composto tenha estado presente na comida desde que o ser humano começou a cozinhar”. A mesma autoridade relembra ainda que esta situação diz respeito a alimentos derivados de plantas ou grãos e não se aplica a carne ou peixe.

Este é também um dos muitos químicos produzidos no fumo de cigarro, apesar de em maiores quantidades do que no café ou torradas.

É importante relembrar que a dose de qualquer químico geralmente determina se é ou não prejudicial. A cafeína, também encontrada no café, pode ser fatal em altas doses – o que não significa que toda a cafeína por si só seja má.