Logo paivense
Logo paivense

IPSS de Nojões vai avançar em 2018 com serviço de apoio domiciliário

A dias de iniciar o novo ano, começam a ser conhecidos alguns projetos na região de Castelo de Paiva que podem fazer a diferença na vida da população. A Associação Social Cultural e Recreativa de Nojões (ASCRN), em Real, que é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), vai ativar, em 2018, o serviço de apoio domiciliário (SAD).

Esta será a primeira valência da ASCRN e que, segundo António Pereira, presidente da instituição, “vai avançar com cerca de 20 utentes”.

O presidente da associação referiu ainda que a ativação do serviço fará do mesmo mais um ator social, salientando que não faltam pessoas a necessitar de apoio, quer pelo avançar da idade da população local, quer pelas debilidades consequentes da idade.

“Também há muita carência de lugares em lar”, sublinhou António Pereira, frisando a gravidade da transferência de seniores paivenses para outras terras vizinhas. A ASCRN possui um terreno, em Nojões, com um custo associado de 40 mil euros, e é lá que se pretende construir o edifício-sede, com instalações para o SAD e para um Lar Residencial preparado para acomodar 25 idosos.

Segundo o presidente da IPSS, esta ação social “vai custar cerca de um milhão de euros” mas admite que já têm “prometidos alguns apoios”, nomeadamente com doações de materiais.