Logo paivense
Logo paivense

Morreu criança belga que ficou presa numa piscina em Azeitão

O menino de seis anos que na semana passada ficou preso numa piscina, em Azeitão, morreu esta segunda-feira. A criança, de nacionalidade belga, não resistiu aos ferimentos graves.

A criança de seis anos que, na semana passada, ficou presa num filtro de uma piscina particular, em Azeitão, faleceu esta segunda-feira no Hospital D. Estefânia, em Lisboa. A informação é avançada pela assessoria de imprensa da unidade hospitalar, que adianta apenas que o menino estava internado nos Cuidados Intensivos.

De acordo com o Diário de Notícias, a criança, de nacionalidade belga, ficou presa no filtro de uma piscina de uma casa particular em Azeitão, Setúbal, na passada terça-feira.

O rapaz ficou preso por um braço no ralo de aspiração da piscina da casa onde estava a passar férias com a família, em Setúbal. A criança ficou submersa durante alguns minutos, tendo sido retirada do local pelos bombeiros e reanimada por uma equipa de emergência médica.

Segundo o jornal, o alerta foi dado às 13h43 da passada terça-feira e no local estiveram 13 operacionais e cinco viaturas dos bombeiros e GNR. Vic Wanzeele foi posteriormente levado para o Hospital D. Estefânia, em Lisboa, no qual passou a última semana a receber tratamento médico.

Segundo o Jornal de Notícias, o casal belga estava a passar férias em Portugal com os dois filhos. Este fim-de-semana, e ainda sem notícias de qualquer melhoria, o irmão de Vic voltou para a Bélgica.

No Facebook, o pai da criança, Michael Wanzeele deixou uma mensagem dando conta da morte do menino de seis anos. “Hoje de manhã, às 06h00, o coração de Vic parou de bater. Estávamos os dois (pai e mãe) lá, e estávamos na cama com ele. Isso foi o que Vic sempre pretendeu. Estar perto de nós”, escreveu.

Na longa publicação, que mereceu atenção nas redes sociais, o pai de Vic sublinhou o bom tratamento recebido em Portugal. “Estamos a ser muito bem acompanhados no hospital e o hotel onde ficamos está a ser muito compreensivo e a tentar facilitar todo o processo.”

Fonte: ZAP