Logo paivense
Logo paivense

Ponte móvel de Matosinhos sem data para reabrir

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) admitiu hoje não ter data para a conclusão dos trabalhos de reparação da ponte móvel do Porto de Leixões, Matosinhos, dado estar dependente da meteorologia.

Em resposta enviada à Lusa, a APDL afirma que “os trabalhos de reparação da ponte já estão a decorrer”, lembrando, contudo, que a sua conclusão depende “das condições meteorológicas, visto que se têm registado ventos fortes, superiores a 20 quilómetros por hora, que não têm permitido um trabalho de reparação contínuo”.

A ponte, que liga Matosinhos a Leça da Palmeira, está “interdita” desde o dia dez devido a uma “avaria imprevista”, obrigando ao desvio do tráfego automóvel para o viaduto da autoestrada A28.

A APDL acrescenta que a “peça danificada já está a ser retirada e será colocada uma nova rótula na articulação do tabuleiro norte da ponte móvel”, sendo que só depois desta colocação serão “efetuados ensaios e, posteriormente, será reaberta ao trânsito”.

Até à sua reabertura, a APDL “continuará a assegurar gratuitamente o transporte de passageiros entre Matosinhos e Leça da Palmeira”, assegura.

“Assim que estejam reunidas as condições meteorológicas para se proceder à reparação, a mesma dura cerca de uma semana”, referiu a APDL.

As paragens deste transporte localizam-se, em Matosinhos, no acesso nascente à ponte móvel (junto à paragem da Resende) e, em Leça da Palmeira, por baixo da ponte (junto à paragem dos STCP), indicou no sábado a APDL.

O tráfego automóvel está a ser canalizado para a A28.