Logo paivense
Logo paivense

Spray nasal investigado na Austrália pode travar covid-19 (e tem uma taxa de eficácia de 96%)

Narendra Shrestha / EPA

É simples: com apenas uma ou duas aplicações por semana, o novo spray pode evitar que as pessoas infetadas com o novo coronavírus contagiem as outras à sua volta.

Muito se tem falado sobre uma potencial vacina contra a covid-19, e são muitos os países que se encontram na corrida para serem os pioneiros da descoberta. Contudo, há quem procure outras opções. Uma investigação coordenada por Miles Caroll, subdiretor do organismo da Saúde Pública de Inglaterra, está a estudar o uso de um novo spray.

O spray nasal que foi desenvolvido para reforçar o sistema imunológico contra a gripe e as constipações demonstrou – em provas pré-clínicas – que pode travar a reprodução viral da covid-19, disse esta segunda-feira a empresa biotecnológica australiana responsável pela investigação.

A empresa Ena Respitarory, que desenvolve o produto INNA-051 indicou em comunicado que as provas realizadas com furões revelaram uma eficácia de 96%.

A empresa australiana indicou também que o estudo, publicado no portal de investigação biomédica bioRxiv, proporcionou provas de que a molécula sintética INNA-051 pode ser utilizada como método de terapia antiviral preventiva e complementar os programas de vacinação.

Além de auxiliar as pessoas mais vulneráveis, o spray, que se aplicaria uma ou duas vezes por semana, também evita que as pessoas infetadas contagiem outras pessoas, disse Christophe Demaison, diretor da Ena Respiratory.

O responsável afirmou ainda que as provas clínicas da substância vão ser realizadas dentro dos próximos quatro meses.

A empresa indicou que conseguiu sete milhões de euros de investidores australianos para prosseguir a investigação, enquanto espera a realização dos estudos de toxicidade e se obtenham as autorizações legais correspondentes.