Logo paivense
Logo paivense

Rio Ave vence Feirense com reviravolta no segundo tempo

O Rio Ave venceu hoje o Feirense, por 2-1, em partida da 26.º jornada da I Liga de futebol, na qual os vila-condense conseguiram operar a reviravolta no marcador no segundo tempo.

Depois de a formação de Santa Maria da Feira se ter adiantado, logo aos oito minutos, com um golo de Luís Machado, os locais reagiram na etapa complementar e, com os tentos de Guedes e Pelé, este de grande penalidade, construíram o triunfo.

Com este resultado, o Rio Ave mantém o quinto lugar na tabela classificativa, agora com 40 pontos, enquanto que o Feirense continua em 15.º com 23, mas com possibilidade de ser ultrapassado pelas duas equipas que estão nos lugares de despromoção – Estoril e Paços de Ferreira -, que têm 21 pontos.

A formação orientada por Nuno Manta Santos, que vinha galvanizada com um triunfo na última jornada, frente ao Boavista, até entrou melhor no desafio e, mesmo jogando contra o vento, inaugurou o marcador logo aos oito minutos.

Desatenção da defesa da casa, que deu espaço para Jean Sony cruzar e permitiu a entrada de Luís Machado, que, com um desvio de cabeça, inaugurou o marcador.

O Rio Ave ficou um pouco desorientado com a entrada de rompante do adversário e demorou a estabilizar o seu futebol, e, apesar de dois remates à baliza, por João Novais e Gabrielzinho, não conseguia suster a maior rotação do Feirense.

Os ‘fogaçeiros’ conseguiam chegar sempre com mais perigo à baliza contrária, valendo, num par de ocasiões, Cássio, que segurou um ‘tiro’ de Luís Machado e, mais tarde, um remate ‘embrulhado’ de Crivellaro, que surgiu em boa posição, mas não teve a frieza necessária.

O melhor lance do Rio Ave neste primeiro tempo surgiu já em cima do minuto 45, quando, após cruzamento de Yuri Ribeiro, Guedes, de cabeça, permitiu a Miskiewicz uma boa defesa, segurando o 1-0 ao intervalo.

Este lance serviu, no entanto, para animar a equipa de Miguel Cardoso, que entrou melhor para o segundo tempo, e, mesmo jogando conta o vento, conseguiu explanar o seu futebol.

Ainda assim, a primeira grande oportunidade da etapa complementar foi para o Feirense, com Crivellaro, num remate de longe, a obrigar o guarda-redes Cássio a defesa apertada.

Ao desperdício dos visitantes respondeu o Rio Ave com eficácia, acabando por chegar à igualdade num cabeceamento de Guedes, após nova assistência de Yuri Ribeiro, aos 57 minutos.

O empate abalou, pela primeira vez no jogo, a confiança demonstrada até então pelo Feirense, que parecia mais inclinado para segurar o resultado, perante um Rio Ave que foi crescendo, sobretudo com as entradas de Francisco Geraldes e Gelson Dala.

O avançado angolano revelou-se decisivo, quando, já na parte final, se desmarcou e, já área do Feirense, foi derrubado por Miskiewicz, em falta para castigo máximo.

Na cobrança, já aos 86 minutos, Pelé não tremeu e rematou para o 2-1 que prevaleceu até ao final, quebrando a série de três jogos consecutivos sem vencer dos vila-condenses.